saga de uma tímida/insegura/atrapalhada/parva cujo dom é sonhar

Domingo, 12 de Setembro de 2010

O meu dia foi melhor do que ontem, não estava tão triste, não pensei muito, acordei, almicei, fui tomar café, tive visitas, enfim. Até tive bem. Há uns dias reparei no messenger que o afilhado de uma amiga de liceu (e antes disso até) tinha nascido. Não sei porquê (ou se calhar sei) não me apeteceu ir falar logo com ela. Hoje fui falar com ela e claro que a resposta foi um silêncio. Já é habito dela, devo ser transparente para ela. A sério ainda no outro dia disse que não se devia correr atrás de quem foge (quem disse isto foi a Diana Chaves no Alta Definição) mas a verdade é que me encomoda. Caramba eu nunca lhe fiz mal nenhum, sempre falamos carinhosamente uma para a outra, para aí no sexto ano descobrimos que tinhamos afinidades e começamos a ficar amigas, fomos bastante amigas, faziamos parte do mesmo grupo restrito no liceu enfim. Depois fomos para a Universidade e afastamo-nos como aconteceu com todos mas a sério que a maior desilusão foi com ela. Não fui a única mas sempre perdoei as faljhas dela porque ela é mesmo despistada, era capaz de marcar coisas e não aparecer ou chegar ou uma hora de atraso enfim, mas eu sempre lhe perdoei essas coisas quando o P. por exemplo que é quase como um irmão se zangou várias vezes. Mas chegou a um ponto que cansei de ser parva. De cada vez que vou falar com ela no messenger ela ignora-me, não me responde, é capaz de entrar e sair e não me responder, já lhe disse isso e ela disse que tava a fazer trabalhos ou assim, mas de férias não tem desculpa para me dar além disso acontece de todas as vezes. Além disso de cada vez que saímos ela fala imenso das coisas que faz no curso dela e assim e eu gosto muito de a ouvir mas nesta altura, aliás, desde que fomos juntas à benção das pastas do P. que percebi que ela, como foi sempre a menina que chamava a atenção por ser querida e baixinha e redondinha, pequenina enfim, era querida e continua a ser mas axo que por isso talvez começou a axar que toda a gente lhe suporta tudo e nessa benção das pastas quis um protagonismo que eu nem imaginei tirar-lhe mas o facto de ela se querer afirmar mais importante do que eu ali porque tinham sido criados juntos fez-me ver que ela tem a necessidade de se impor sei lá. Enfim, seja como for eu já gostei muito dela, já a considerei a minha melhor amiga e agora sinto uma desilusão tão grande. Que mal lhe fiz eu para me ignorar, não foi por a chatear com os meus desabafos concerteza porque nunca chateei ninguém com isso apesar de às vezes me saírem desabafos mais derrotistas e não gostar disso, mas nunca chateei ninguém de certeza, por isso tive a necessidade de criar este blog, porque não sou capaz de entediar ninguém com as minhas coisas, já chego eu. Sinceramente não percebo porque ela tem uma aversão tão grande em responder-me a uma mera pergunta em que só queria felicitá-la pelo nascimento do afilhado. Aliás coisa que ela não faria se visse alguma coisa no meu messenger porque eu sou invisivel para ela. E o que me magoou mais foi ver que ela comentou uma foto qualquer de uma colega nossa que já não vê há imenso tempo, toda carinhosa e não sei quê. Se calhar isto é parvo e é um bocado ciumes mas fiquei magoada porque já fomos tão xegadas e ela não é capaz de fazer o mesmo por mim sequer, nunca comentou nada meu, se eu disser que me vou atirar de uma ponte na minha frase do messenger ela não vai lá perguntar se tá tudo bem (e depois de escrever isto vejo o peso destas redes sociais na minha própria vida, também já fui atingida e nem tinha percebido bem). Tou muito magoada a sério, tou desiludida. Ninguém me pode dizer que não posso valorizar isto. Pelo menos até certo ponto. Eu axo que o problema não é própriamente meu, na essência. Mas sinceramente sei lá, eu não tinha um role muito grande de amigos e axo que fui amiga deles, no sentido verdadeiro da palavra, mas será que há alguma coisa de errado comigo a esse nível? Alguma coisa importante que faz com que realmente ninguém sinta a minha falta se eu não estiver? Uma amizade verdadeira é substituivel? Mas eu já tinha chegado à conclusão que as amizades que eu conhecia não eram propriamente verdadeiras, pelo menos como eu as julgava ser e como vejo nas relações de outras pessoas, não é verdade? Uma coisa é dizer outra é sentir e axo que hei-de sempre ficar desiludida com isto porque qualquer sinal de amizade e de carinho me faz ter esperança nas pessoas e na relação que tive, tenho ou posso vir a ter com elas. E portanto, depois acabo por me desiludir uma e outra vez, porque é facto que as pessoas dizem muita, muita coisa da boca para fora. A sério começo a ter medo. Eu sei que toda a gente pode ter amigos, absolutamente toda a gente. Sei toda a teoria que isso envolve, sou consciente disso. Mas na realidade sinto muita insegurança, cada vez mais porque eu até vejo pessoas tímidas com amigos, pessoas inseguras com amigos e vejo pessoas maldosas e com ideias a meu ver não muito correctas com amigos, então porque é que ninguém sente esse afecto por mim. Eu tenho a certeza que nunca fiz mal a ninguém. Mesmo que alguma vez tenha desejado dar uma má resposta, por alguém no lugar eu nunca o fiz, então também ninguém ficou ofendido por mim. Não atraio mesmo pessoas. Devo ter uma barreira desenhada na cara. Como se as pessoas olhassem e dissesse na minha testa que não quero confianças com ninguém. Tou cansada. Desde ontem que voltei a sentir aquele cansaço que sinto quando a cabeça não anda mesmo em ordem. É um cansaço emocional que chega a ser físico também. Só me apetece chorar e não consigo. Foi desde que fui à universidade, é um facto. Quero pensar que sou capaz de levar aquilo na boa, e hoje até me consegui convercer disso e esperar pelas inseguranças e nervosismos para lidar com eles mas o facto é que desde aí que estou mais sensivel. Amanhã acordarei melhor, talvez tire as primeiras fotos minhas do verão imaginem, já tirei algumas mas nunca estou, tou sempre atras da camara. Continuem um bom fim de semana.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 00:14
link do post | dar palpite | | | favorito

Pois, esse também é o meu medo da universidade. Muita gente e esse tipo de pessoas, não me sinto bem. E da minha turma, acho que alguns andam lá porque é um curso "fácil" - diz-se - mas só para acabarem o 12º ano e seguir para uma escola de artes, querem seguir teatro; outros, só para acabar o 12ºano; outros, nem sabem para que curso vão; outros esforçam-se e já têm a ideia de psicologia dentro da cabeça, a maior parte e outras, jornalismo. Eu estou em letras mas de cursos, tou indecisa entre três, mas vou pensar que ainda falta muito para decidir isso. E dos que me dou bem, nenhum está a pensar em ir para os cursos que me interessam e os que sim, receio que vou ser ignorada pelos mesmos, por isso, da minha turma, acho que nos vamos peder. Sinto muito o que dizes neste post. Também sou exactamente assim e também penso da mesma forma do que tu a determinadas pessoas (como se já não me identificasse contigo, tu sabes :D) Eu começo a achar que o facto de nós não lhes dizermos aquilo que sentimos, aquilo que queremos dizer por ter medo de magoá-los , torna-nos mais frágeis e eles percebem, ficamos alvo fácil e não fazem o minimo esforço para contribuir. Também não considero que tenha amigos, acho que o termo é mesmo colegas. Normalmente, e até da minha personalidade, acabo por fingir que esta tudo bem e como não me conhecem, nem penso que o queiram conhecer, não sabem se estou a fingir, também nãos e preocupam. Desde que esteja lá, é como se não tivesse. Podem dirigir-se a mim, posso até rir (o que faço a maior parte das vezes) e assim está tudo bem. Também quando estão com algum problema, nunca se dirigem a mim. Se eu não estou, como nestas férias, também não sentem a minha faltam, não me convidam para as coisas, por isso amigos, acho que só tenho uma, mas vive longe, quase não nos vemos, já quase não falamos, por isso já nos estamos a perder. Enfim, considero-te a ti uma amiga, porque compreendes-me e é a ti que maior parte te venho chatear com os meus problemas e fazer estes grandes comentários :) Por isso, já tenho uma lool E novos amigos, não me parece porque socializar não é propriamente o verbo mais indicado para mim. Sou mais o género de esperar que venham conhecer-me ou queiram :D mas acho que não devemos pensar muito nisso, só nos vai deitar abaixo e pensar que essas pessoas não merecem que nós nos entreguemos como o fazemos, que estejamos sempre lá e que até sofremos por elas ou o mesmo. Mais vale não nos massarmos muito, embora precisemos de muita atenção, pelo menos falo por mim. E podia fazer aqui um post mas não te vou cansar muito, este já está grandinho :) E vais ver que vais acordar melhor. Beijinhos
DolceScrittora a 12 de Setembro de 2010 às 01:57

pois é menina nem que sea aqui olha temo-nbos uma a outra pra nos irmos aturando lool :) é lixado mas olha, para a proxima quando tivermos oportunidade se calhar se nos distrairmos da nossa timidez e conhecermos alguém e olha arranjamos amigos que vcalem a pena e que trabalhamos mais para estimar. Beijinhos

Olá! Em primeir lugar, quero-te dizer que mal vejo o que escrevo, ao comentar o teu blog... uma Amiga da Net ( por viver para os lados de Lisboa, não a conheço ) embora fale com ela há 3 anos , ainda há uns meses se queixou, porque uma amiga dela não lhe estava a dar muita atenção. Essa Amiga, quando estava sozinha, triste, procurava-a e por ter arranjado namorado, deixou-a de lado. Falo de pessoas com mais de 35 anos. Esssas situações entristecem sempre as pessoas ao ponto de as deixar deslidudidas. espero que estejas melhor do pé torcido. beijos e um Bom Domingo.
nuno a 12 de Setembro de 2010 às 15:40

Ja me disseram isso mas eu no meu pc vejo lool então esquci-me. D qualque maneira o fundo muda com as estações então está quase a mudar mas vou ver se mudo a cor a isto sem destruir tudo lool. Realmente é sempre chato ver que as pessoas não se dão valor ou pelo menos não reconhecem nem retribuem o valor e carinho que damos mas enfim, pra frente é o caminho. Obrigada pelo comentario. Beijinhos


ora-deixa-ver-quem-é-esta-croma
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

13
14
16

24

26


últ. comentários
mais do que isso tou com preguiça de ler o que esc...
olá, como vais? este blog é bom se tiver pernas pa...
olá menina, como é que tu estás? saudades tuas.. v...
olá menina. então, como é que tu vais ? eu vou bem...
olá. já tinha muitas saudades tuas. como estás ? p...
olá! eu também ia cheia de esperanças, quando come...
ola responi tardeas respndi. Sim eu tenho POC e e...
Olá...andava a fazer uma pesquisa sobre poc e enco...
olá! saudades tuas. ainda bem que estás bem. vê se...
tive uma grande necessidade de apagar todos os blo...
Relógio
relojes web gratis
favoritos

2009.

pesquisar
 
Fazer olhinhos

blogs SAPO


Universidade de Aveiro