saga de uma tímida/insegura/atrapalhada/parva cujo dom é sonhar

Segunda-feira, 27 de Setembro de 2010

Este fim de semana estive sem net e custou-me imenso até porque precisava mesmo de desabafar. Sai com dois amigos na sexta e no sábado mas não estava bem por várias coisas e continuo com aquela coisa na cabeça por causa do T.. Eu sei que não tenho direito de pensar assim ou sentir isto, mas não consigo evitar. O facto é que justa ou injustamente eu fico triste por ele ter resolvido simplesmente fingir que eu não apareci na vida dele. Afinal era fácil para ele. Afinal eu é que tava mal, eu é que quis acabar e ele ficou mal por eu querer acabar e estava tão bem, mas afinal ele é que está melhor agora. Estou um bocado com medo do que ele tenha dito sobre mim já, tenho alturas em que dou por mim a pensar nas conversas que os amigos terão tido com ele quando ele me andava a tentar esquecer, do género "ela também não vale a pena, ela não era nada de especial, estás muito melhor sem ela, ainda bem que não tas com ela". Sei lá. Isso não faz sentido nenhum. Mesmo. Mas eu penso nisso. E fico mesmo triste por ele já não estar mal aparentemente, mas continuar a fingir que eu não existo. Se já tá bem, que mal é que eu lhe fiz para me ignorar. Eu não gosto desse sentimento, não gosto que não gostem de mim, há quem não se emporte, o que faz sentido é querer saber de quem gosta de nós, mas eu basta não falarem comigo um tempo que começo a pensar que mal fiz, porque é que a pessoa está assim, será que está zangada e coisas assim. Depois, no domingo até acordei bem disposta, tentei que os meus pais quisessem ir sair mas ninguém quis, a minha mãe disse que saia comigo e quando chegou a altura disse que não e eu fiquei mesmo irritada. Vesti-me e fui sozinha, como sempre, andei de carro, gastei carradas de gasoleo porque andei sempre a abrir por uns sitios mais desertos, fui à minha avó só para não desatar a chorar sozinha e enfim, foi assim o meu domingo. Depois a minha mãe percebeu que eu não tava muito bem disposta e começou logo por dizer que não tinha nada que estar assim, que não era motivo, que queria sempre sair, qual era o problema de estar em casa. Eu irritei-me e disse-lhe que não cheteei ninguém, não quiseram sair comigo, saí eu mas não me podiam obrigar a ficar bem disposta. Disse que eles até podiam estar numa altura que não se emportam de ficar a descansar em casa, mas que eu preciso de ver gente e preciso me distrair, sozinha não dá, estou farta. Não sei se tinha razão ou não para estar assim, mas estava. Tudo bem, sai com amigos, já não saia ha algum tempo, mas que querem que faça, que me contente com uma excepção. Não é por ir tomar café com a minha mãe que vou conhecer pessoas, mas pelo menos não penso nisso. Hoje também apanhei um transito enorme não cheguei a tempo das aulas. Tentei aceder ao meu e-mail e aquela porcaria não dá por mais que eu tente mudar a password não dá já estou farta destas coisas, parece que não funciona só para me irritar. Agora à tarde vou ter duas práticas e não me apetece puxar pela cabeça, não me apetece mesmo. axo que não tenho grupo a uma por isso inda vou ter que arranjar. A sério que stress. só queria acalmar, queria estar bem, que alguém se preocupasse, se interessasse. Não me sinto bem e nem sei qual é a solução para isto. Mais do que triste estou irritada, estou mesmo nervosa e stressada. Gostava de gostar de sair para os mesmos sitos que as outras pessoas, beber uns copos, fazer umas figuras tristes, voltar para casa ou dormir na casa de um amigo qualquer, enfim. Mas não gosto, e fica tudo mais dificil. Pode ser que durante a semana dê para sair com a C.. E vou estudar toxicologia agora para ver se me animo.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 11:49
link do post | dar palpite | | | favorito

Eu percebo-te, mas não ligues muito a isso. Mesmo que ele tenha seguido em frente, vai continuar a agir assim contigo porque, segundo ele, tu é que foste a "má" e ele a vitima, logo não se vai aproximar pelo menos agora de ti. Não penses muito no assunto, deixa correr e até ignora-o também. Ele também te fez sofrer pelo sofrimento dele, fez questão de te relembrar isso e armar-se em vitima, sem direito nenhum, tal como está agora - a acabar o seu "papel". Comigo também foi assim, ele também disse que eu era a culpada de tudo, de ele ter ido em coma alcoolico para o hospital, porque não gostava dele, só o fazia sofrer e depois fazia-se de vitima até para os poucos amigos que tinha, dizendo mal de mim só para completar o seu papel, mas mais tarde, depois de andar com outra rapariga e ela o deixar veio se queixar que não tinha ninguém blá blá blá a mim e enfim, não sei se é o caso mas mais vale não ligares a esses pensamentos. Não vale a pena pensares nele, só ficas ainda pior e isso não é bom :) Fica bem Beijinhos
DolceScrittora a 28 de Setembro de 2010 às 21:12


ora-deixa-ver-quem-é-esta-croma
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

13
14
16

24

26


últ. comentários
mais do que isso tou com preguiça de ler o que esc...
olá, como vais? este blog é bom se tiver pernas pa...
olá menina, como é que tu estás? saudades tuas.. v...
olá menina. então, como é que tu vais ? eu vou bem...
olá. já tinha muitas saudades tuas. como estás ? p...
olá! eu também ia cheia de esperanças, quando come...
ola responi tardeas respndi. Sim eu tenho POC e e...
Olá...andava a fazer uma pesquisa sobre poc e enco...
olá! saudades tuas. ainda bem que estás bem. vê se...
tive uma grande necessidade de apagar todos os blo...
Relógio
relojes web gratis
favoritos

2009.

pesquisar
 
Fazer olhinhos

blogs SAPO


Universidade de Aveiro