saga de uma tímida/insegura/atrapalhada/parva cujo dom é sonhar

Sexta-feira, 1 de Abril de 2011

Hoje apetece-me respon der aos comentarios aqui lool. DolceScrittora ainda bem que vais viajar é optimo vais-te divertir muito e o trabvalho em espanhol nada que o tradutor do google não de uma ajuda. Nuno cá pra mim não são eles que precisam de uma optica sou eu que preciso de juizo. Ando eu a arranjar coragem para adicionar o T do ginásio (sim também é T, não é estupido? lool) no facebook e não é k o perfil dele muda para "Numa relação" lool eu realmente. Enfim agora estou carente a axar-me a pessoa mais estupida só me atraem homens impossiveis. A sério tenho que parar de me iludir com coisas parvas. Depois desiludo-me sobretudo porque percebo  que as coisas não são tão encantadas como eu gostaria. Amanhã tenho que fazer o exame, ontem estava com algumas esperanças que isto diminuisse mas axo que vou ter que ser operada, nem me apetece pensar nisso e tenho também o jantar. Pode ser que me anime. Vou comprar uma camisola gira amanhã pra ver se a minha auto-estima aumenta. Neste jantar vamos os três, os que vão ao ginásio. Assim é mais giro porque descontraimos mais uns com os outros e ja somos um pequeno grupo com aquela gente toda se bem que ja temos bastante intimidade com muito pessoal. Hoje é dia das mentiras, não preguei nenhuma partida mas devia, mas eu não tenho jeito pra mentir assim. Pregaram alguma partida vocês? Hoje eu estava mais numa de ginásio, amigos, praia e mimos, não por esta ordem de importancia necessáriamente mas talvez por esta ordem de chegada digamos assim. Só digo besteirada desta boca pra fora hoje e nos ultimos dias (sempre?! lool). Espero que esteja tudo bem por aí?

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 23:20
link do post | dar palpite | ver comentários (2) | | | favorito

Segunda-feira, 30 de Agosto de 2010

Este fim de semana fui até à praia e estive com uns familiares, fomos almoçar e estava a falar com uma prima sobre a filha dela que tem uns dezoito anos e ela estava-me a falar do ex namorado dela e do actual e assim. Ela não gostava do primeiro namorado dela e o pai também não lool diziam que era feio e a conversa estava um bocado cómica lool enfim, mas depois falou do meu, a minha mãe disse que eu estava solteira ao que o marido dessa prima disse que estava livre o que ficou assim um bocado idiota mas enfim deu para rir depois lool. A questão é que depois estava a falar com essa prima e ela estava a dizer que tinha que aproveitar que também ficar logo assim com o primeiro não era muito bom e que devia ter acabado mais cedo porque quatro anos assim para depois acabar e inda por cima o primeiro é muito tempo lool. Depois disse que eu era bon ita não ia ter problema nenhum tinha que aproveitar. Ora bem aqui é que ficou a questão, é que me soube muito bem ouvir aquilo. É que muitas vezes quando alguém me faz um elogio eu não consigo acreditar, não consigo sentir o meu ego mais elevado e desta vez senti que não foi pra me agradar ela estava mesmo a pensar naquilo, no desperdicio que era namorar quatro anos com o primeiro namorado e que eu era bonita não ia ter problemas lool enfim, senti que era verdadeiro o que ela estava a dizer e que não era nada para me agradar. E claro que nesse dia senti-me um bocadinho mais poderosa lool. Depois no fim de semana esteve-se muito bem, brinquei com os meus meninos na praia o meu primo é muito querido comigo, tanto é pestinha como a criança mais querida mas comigo ele vai sendo querido, eu axo que sei lidar bem com eles, pelo menos a maior parte do tempo. A minha afilhada também gosta muito de me dar beijinhos e tudo mais, gosto muito de ter uma relação tão carinhosa com ela. Mas hoje encontrei uma coisa que me pôs muito.... não digo triste, mas enfim, passo a explicar. Encontrei um diário que tinha entre os doze e catorze anos, não tem muitos textos porque escrevia uns tempos e depois largava e depois voltava a escrever. Entre as aventuras da minha paixão pelos Anjos os concertos e tudo mais, a paixão por um colega da escola e por aí, tinha um texto em que falava do meu dia de anos quando fiz catorze anos e falava do dia e das coisas que tinha recebido e falei de uma prendita que uma amiga me deu que tinha tido importância para mim. Era um peluche num porta chaves e um postal. O peluche ainda o tenho, o postal já não me lembrava, estava guardado no diario. Dizia uma coisa muito linda, tinha uma quadra que era para ler com a musica dos parabéns mas com aquela letra. Dizia que eu era a melhor amiga que ela alguma vez teve e que não havia outra igual e mim. Pôs em letras grandes a palavra amiga e eu fiquei doente ao ler aquilo. Vieram-me as lágrimas aos olhos e só não chorei porque ando bloqueada. Ela era uma amiga que tive durante alguns anos, andava comigo na escola desde o quinto ano mas só comecei a dar-me melhor com ela praí no oitavo ano. Durante esse tempo, fomos muito amigas mesmo, eu gostava mesmo dela, como nunca gostei de uma amiga. Ultimamente isso andava adormecido mas agora lembrei-me. Lembrei-me da simplicidade dela, da honestidade da sinceridade, da amizade que ela tinha que era mesmo verdadeira. Não me dizia coisas para parecer bem, não competia comigo enfim, apercebo-me agora que ao contrario do que dizia no outro dia, afinal tive uma amizade que realmente tinha valor. Isso é reconfortante por um lado, porque sei que tive essa relação com alguém, mas fico triste pela forma como as coisas foram acopntecendo. No décimo ano fomos para turmas diferentes e já não nos encontravamos tanto, ela arranjou outros amigos mas continuavamos a ser muito amigas apesar de não nos encontrarmos tanto. Às vezes haviam coisas que se estavam a combinar e eu lembrava-me dela e dizia que tinhamos que lhe dizer e assim. Por exemplo, sem nos falarmos há bastante tempo ela falou-me do primeiro namorado que estava a conhecer na altura, depois pediu-me a mim para ir com ela a um ginecologista pela primeira vez quando tinha duas irmãs em casa. Havia uma confiança grande entre nós. Podiamos confiar uma na outra. Depois de haver essa distancia por causa das turmas diferentes e assim, fomos para a universidade e a distancia que tive com os outros amigos com ela foi maior. E pior, eu tive situações como passar por ela, olhar para ela, entrar dentro do carro e só depois ter percebido para quem tinha olhado, ela deve ter pensado que eu fui completamente arrogante, depois estive em alguns sitios que ela estava e com vergonha, olhei para o lado e fingi estupidamente que não a vi. Ela também fingiu porque também é um bocado enverginhada e tinha passado muito tempo desde a ultima vez que nos tinhamos visto mas a culpa foi maioritariamente minha, eu fingi, tive a situação de olhar para ela e não a reconhecer, esqueci-me constantemente da data de anos dela, não sei porque mas não me lembrava mesmo, lembrava-me da data de pessoas sem a importancia que ela tinha mas esquecia-me constantemente daquela data, perdi o numero dela de telemovel,enfim. Estraguei tudo, estraguei mesmo tudo. Ela deve estar desiludida comigo, deve axar que estou arrogante que não lhe liguei nenhuma por estupidez enfim. Sinto muitos remorsos por isto e ver aquelas palavras dela fez-me lembrar de como ela era importante para mim. Agora não tenho contacto dela e ela deve ter uma ideia de mim pouco positiva. Alem de que à merdida que ela se foi tornando adulta sei que a personalidade dela foi cativando com certeza mais pessoas porque ela é uma pessoa como deve ser, mesmo. Se eu soubesse tinha mantido aquela pessoa na minha vida. Que pena. Não sei descrever a pena que sinto por ter perdido a amizade dela. Se desse para recuperar. Não posso voltar a fazer isso. Se ao menos fosse mais facil para mim. Mas hoje em dia já não fazia as coisas como fiz. Na altura estava a entrar numa situação de isolamento que mais parecia um bichinho do mato e nem tinha bem a noção. Hoje em dia já dava mais valor ao que tem valor e já me forçava mais a encarar as pessoas. Pelo menos axo isso. Mas é mesmo pena que não tenha sabido fazer aquilo com a B. Fomos amigas muito menos tempo do que fui com outras pessoas e tive uma amizade muito mais verdadeira e muito mais profunda com ela e apesar de já ter mais ou menos essa noção antes, agora pensando no assunto de verdade vejo que aquilo sim era amizade. Era com ela que partilhava as cartas do rapaz por quem tinha uma paixoneta, era ela que me ajudava, era ela que me dava conselhos e me dizia as coisas mesmo que não fossem muito positivas, era ela que quando me fazia um elogio é porque era verdade, era com ela que fazia o enorme esforço de acordar mais cedo só para poder ir com ela a pé para a escola. A sério, como é que não me apercebi tão bem na altura. O pior é que ela continuou a mesma pessoa e eu fui-me deixando afastar e fui ganhando medo de me encontrar com ela e fui ganhando a imagem de arrogante com ela quando o que tinha era muita vergonha, uma vergonha completamente idiota. Bah, nem vale a pena pensar mais nisso. Quando começarem as aulas tenho vontade de fazer coisas, criar rotinas, ter o que fazer, sair mesmo que não me apeteça, esquecer o orgulho e falar com quem não me tem apetecido, forçar-me a falar com as pessoas, dar-me mais apesar da minha imagem na universidade ser já aquela que está sempre no canto dela e parece que as pessoas à partida já não querem insistir muito, enfim. Tenho vontade de mudar as rotinasd quando estiver nas aulas. Já sei que quando chegar lá as coisas são diferentes e volto a retrair-me mas tenho que me focar. Bom e é isto, ler um diário pode ser bom mas deixa uma nostalgia desgraçada. Espero conseguir focar-me agora, tenho que fazer o que puder por isso, espero que a vontade se manhtenha e que não me distraia com outras coisas que me põem menos bem.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 22:53
link do post | dar palpite | ver comentários (1) | | | favorito

Quinta-feira, 29 de Julho de 2010

Estou desanimada não tenho grande vontade de fazer grande coisa, dou por mim a pensar em coisas parvas que só me fazem sentir mal. Estou desiludida. Uma das minhas "amigas" lá viu que a minha prima fazia anos e lembrou-se que eu também tinha feito. Eles não têm que dar importância a isso, é um dia como outro qualquer, mas já que nos outros dias as coisas não são ideais, se calhar é um dia em que há oportunidade de nos lembrarmos de alguém mas enfim. Provavelmente é pretencioso da minha parte mas gostava de uma demonstração de amizade e fiquei carente com isto tudo. Não me apetece estar com eles até porque provavelmente tinha que ser eu a dizer-lhes alguma coisa e estou cansada disso. Estou um bocado cansada das pessoas em geral. O problema até será maioritariamente meu, não digo que não, mas estas coisas não ajudam. Então ando assim, ora consigo fazer um esforço para parecer mais bem disposta e contagio as pessoas à minha volta e lá vou ficando também mais bem disposta, ora ando aqui mais calada e pensativa. Não tenho tido vontade de fazer grande coisa mas estar parada faz-me mal mas parece que não vejo nada que me faça fazer o esforço de me mexer. Mas estou a tentar fazer o esforço, estou mesmo e vou-me aguentando lool. Pensando na questão de procurar atitudes minhas em que veja caracteristicas que escrevi na consulta de psicologia que não tinha, sinceramente não consigo encontrar essas atitudes. Ás vezes tento convencer-me que posso ser forte e tenho algum entusiasmo com isso mas geralmente não acredito mesmo nisso. Ontem consegui convencer a minha mãe a ir comer um gelado, hoje ando a fazer trabalhos com o meu irmão, tinha bilhetes grátis para o cinema até hoje mas quem me apetecia levar não está com vontade então é isto que tenho programado, vou continuar com os trabalhos e ter mais um serão de novelas e séries repetidas.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 15:34
link do post | dar palpite | ver comentários (3) | | | favorito

Sábado, 10 de Julho de 2010

Não tenho escrito muito, mas ou ando a fazer alguma coisa ou estou sem vontade. Amanhã vou almoçar com uma amiga e à noite vou a um espectaculo de um amigo. Hoje estive um bocado aborrecida sem saber bem o que fazer para me distrair e descobri mais uma amolgadela no carro que alguém fez e se calou hoje ou ontem. Para resumir o meu carro deixou de puxar direito, foi três vezes à garagem até descobrirem o problema, depois esbarraram-se em mim, o seguro não funcionava apesar de a outra pessoa se ter dado por culpada e não haver duvidas, depois o carro foi assaltado e agora tenho uma amolgadela no carro e fugiram sem dizer nada. Até na garagem já me disseram para levar o carro ao bruxo lool. Quando é só chapa não é grave mas que já são muitas amolgadelas já. Na ultima consulta de psicologia, foi-me sugerido depois de ter escrito num papel características que gostava de ter, que até á proxima consulta tente identificar situações em que afinal demonstrei essas características. Sinceramente ainda não tentei fazer isso também porque tenho andado um bocado mais ocupada e ainda não me concentrei nisso mas vou faze-lo e descreverei aqui as situações. Bom e é isto que tenho para escrever hoje.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 00:35
link do post | dar palpite | ver comentários (1) | | | favorito

Sexta-feira, 2 de Julho de 2010

A J conseguiu passar a uma disciplina, eu também já a fiz mas fiquei triste. Sou muito horrivel por isso? Eu gosto muito dela e fico contente por ela mas ela é a pessoa com o percurso académico mais parecido com o meu e agora oficialmente sou a pessoa com o percurso académico mais miserável daquele curso. Tou sempre a pensar nisso e faz-me ficas com a auto-estima ainda mais em baixo. Eu tento pensar que realmente não estudei e por isso é que não consegui passar as disciplinas que não passei mas depois ponho-me a pensar que se calhar sou demasiado preguiçosa, não sou inteligente a esse nivel. Enfim o costume. Ninguém me pode sizer que não estou a pensar bem, que sou inteligente, que não sou preguiçosa, detesto quando me dizem as coisas por dizer, vou ter que viver com isso porque só com o tempo posso ver se sou capaz. E se não for? Enfim junte-se o facto de estar sempre a pensar numa pessoa que mal conheço e que provavelmente já nem se lembra de mim e é assim que estou. Pensar que se calhar perdi aquelas oportunidades que tinha de vir a conhecer melhor aquela pessoa que me despertou tanto interesse. Não tinha muito com ele, agora não sei o que tenho. Se calhar era melhor não pensar muito nisso mas é a minha vida.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 01:02
link do post | dar palpite | ver comentários (2) | | | favorito

ora-deixa-ver-quem-é-esta-croma
Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


últ. comentários
mais do que isso tou com preguiça de ler o que esc...
olá, como vais? este blog é bom se tiver pernas pa...
olá menina, como é que tu estás? saudades tuas.. v...
olá menina. então, como é que tu vais ? eu vou bem...
olá. já tinha muitas saudades tuas. como estás ? p...
olá! eu também ia cheia de esperanças, quando come...
ola responi tardeas respndi. Sim eu tenho POC e e...
Olá...andava a fazer uma pesquisa sobre poc e enco...
olá! saudades tuas. ainda bem que estás bem. vê se...
tive uma grande necessidade de apagar todos os blo...
Relógio
relojes web gratis
favoritos

2009.

pesquisar
 
Fazer olhinhos
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro