saga de uma tímida/insegura/atrapalhada/parva cujo dom é sonhar

Quarta-feira, 2 de Março de 2011

Hoje arranjei que fazer lool. Fui com a minha mãe comprar as meias para a minha fatiota lool. comprei umas meias altas coloridas e uns colans também coloridos e vou fazer deles umas meias altas, ou seja levo uma de cada cor, tenho umas fitas para o cabelo e agora junto-lhe o vestido que tenho cá em casa e a maquiagem e só preciso arranjar uns sapatros em condições que tenho que procurar porque não sei onde estão. Bom acabei por inspirar a minha madrinha pra fatiota da minha afilhada e ela deve-se vestir também de boneca, se der quero tirar uma foto com ela. Bom por aí alguém se vai mascarar? Eu ja não me mascarava há muito tempo mas acho giro quando era pequena dizia que nunca ia deixar de me mascarar mesmo quando fosse adulta lool era tão ingénua. Mas para juntar assim um grupo de amigos axo giro, neste caso é o grupo do ginásio mas pronto. Só que o pessoal junta-se todo nas discotecas e nas discotecas não gosto então pronto. Bom praticamente já tenho tudo pensado, não preciso preocupar-me mais com isso. Amanhã tenho aulinhas e ginásio, talvez vá tentar arranjar uma t-shirt diferente porque está dificil, não consigo arranjar nada que goste mesmo. Hoje falamos à mesa sobre trabalho e a minha mãe acabou por dizer ao meu pai que eu podia perfeitamente ir trabalhar com elae à quarta-feira. Eu disse que se ele me pagasse que ia lool disse isso porque já fui para lá muitas vezes e não recebi nada então quero-me sentir recompensada lool não sou muito exigente, recebo o que eles me derem, mas quero receber alguma coisa. Tenho sentido muito necessidade disso, uma vontade enorme de trabalhar em alguma coisa, de receber ao fim do  mes enfim. A minha mãe diz que eu penso que é facil, mas é a substimar-me porque eu bem sei que não é facil trabalhar, não é mais facil que estudar mas a questão é eu sentir que estou a ter uma função, que estou a fazer qualquer coisa que resulta numa tarefa qualquer não sei explicar. Na universidade parece que uma pessoa tá a estudar mas não tem um retorno, não fica nada feito. Fica uma cadeira feita eventualmente ok, ficamos a saber qualquer coisa normalmente, ok, mas na prática não resulta em nada de imediato, só o fim do curso e isso não é imediato, demora muito e eu estou a precisar de coisas que me dêm algum retorno, se é que me faço entender. Este semestre talvez seja um bocadinho decisivo, eu tenho mesmo que evoluir porque se não não sei se terei muitas mais "desculpas" e mim mesma para não estar a fazer o curso direito, depois começa-me a restar os "não sou capaz" e isso não é muito bom, pra já ainda tenho algumas coisas que eu julgo que justificam o facto de não estar a fazer as coisas direitinho. Não quer dizer que fosse necessario que isso acontecesse, mas o facto é que por causa dessas coisas não estou a fazer o curso direitinho, mas ptronto, cada um é como é não vou cpomeçar a stressar já com isso. Estou a sentir-me bem, todos os dias penso nisso, de como estou bem mesmo quando estou triste. Axo quew ninguém consegue perceber realmente a diferença que é aquilo que eu sentia e o que sinto. E finalmente axo que consigo perceber que eu sozinha consigo superar muitas coisas, que tive a força suficiente para enfrentar-me até a mim mesma. Não é que me considere propriamente uma pessoa muito forte, mas tive a força suficiente para escapar a uma anorexia, para escapar a uma depressão complicada, para lidar com a minha personalidade que, apesar de ter ido à psicologa e de isso me ter ajudado muito, a verdade é que foi depois, quando já não ia, quando decidi que tinha que mudar, sozinha, que a coisa começou mesmo a encaminhar-se. E isso pode não ser mais do que qualquer pessoa seja capaz, acredito que toda a gente é, mas enfim, fui capaz de algumas coisas e axo que tenho que ficar contente com isso. Continuo com problemas, continuo com coisas que me põem triste, mas toda a gente tem, não sou diferente, mas a verdade é que já não fico arrasada com eles e já não comandam a minha vida, aos poucos e poucos estou a construir uma personalidade um bocadinho mais forte e tenho que ficar contente com isso. Não posso deixar de dizer que ter amigos é muito importante para conseguir isto. E tive que aprender a não exigir tanto deles sem ter dado eu também e a não me vitimizar e a aprender a tolerar o que tenho a tolerar e a dizer o que não gosto quando não gosto. Recuperei coisas que eu pensava mesmo que não dava para recuperar e que até já pensava que não tinham existido. A verdade é que os amigos que tenho agora podem não ser perfeitos, dificilmente o seriam lool, mas são o que preciso da mesma forma que axo que sou aquilo que eles precisam de mim agora. Bom e voltamos aos textos longos (se é que saimos deles) e a novidade é que não estão xeios de lamurias lool. Espero que esteja tudo bem por aí.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 21:17
link do post | dar palpite | ver comentários (2) | | | favorito

Sábado, 25 de Setembro de 2010

Ontem fui sair com a C. e foi muito fixe, fomos almoçar, ela fazia anos ficou contente com o meu presente, não estava a contar e foi o primeiro que recebeu ontem. Falamos muito. Contou-me uma coisa que não estava à espera. O T. anda com outra rapariga, uma que já conhecia, já tinhamos estadop com ela quando estavamos juntos até. Bom mas a questão é que foi um bocado um murro na barriga, não posso deixar de dizer. Não sei porquê, eu não gosto dele, sei disso, ou melhor, se calhar até sei porquê, por mais parvo que seja ou mais mesquinho a verdade é que é chato ele andar em frfente antes de mim. Fui eu que o deixei mas a verdade é que ontem quando fiquei sozinha e pude pensar nisso foi como me sentisse abandonada. Depois parece que ela ficou a saber disso pelo facebook e ele pelos vistos anda pela net e bloqueou-me, nunca disse nada, nem sabia que tinha facebook. Isso magoa-me um bocado, onde estava aquela amizade toda que ele dizia que tinha e que se um dia acabassemos que ele ia continuar a ser meu amigo. A certeza com que ele me dizia isso. Que raiva, a sério, não sei se tenho direito de sentir isso, ele tem direito a fazer o que quer da vida, mas a verdade é que me irrita isto tufo. Irrita-me sobretudo porque eu quis acabar, ele ficou tão mal e nem podia falar comigo e andou numa psicologa por causa disso mas já se está a divertir e anda perfeitamente bem, e eu ja andei aqui com os meus stresses, e eu que fiz isso, de deixar de namorar com ele, como se fosse um inicio de uma mudfança, para me conseguir dar melhor com as pessoas, para sentir as coisas mais claras, enfim, tudo o que falo aqui, e afinal ele anda-se aí a divertir (e ainda bem para ele) e eu é que ando aqui assim. Eu não lhe desejo mal, não é nada disso. Mas eu axo que as pessoas me vão compreender, quem já passou por isso. Eu já vi muita gente a dizer que é chato quando a outra pessoa segue em frente antes de nós. Pensei que não me ia acontecer isso porque ele tentou-me meter ciumes com aquela rapariga uns tempos depois de acabarmos e eu não senti nada. Mas agora sinto axo que a amizade que havia ferida.Eu sei que eu não gostava dele e por isso era mais facil para mim continuar a amizade e para ele não era tão facil, mas também.... epah não consigo deixar de axar um bocado que ele foi egoista. Eu andei com cuidado com ele muito tempo e ele não teve o minimo comigo, foi tudo à volta dele vendo bem as coisas. Enfim, eu nem sei se tenho direito de pensar nisso. Mas sinto-me excluida percebem, completamente excluida, foi como se ele dissesse que já que não queria namorar com ele, que também não lhe sirvo de nada por isso posso ir à minha vidinha que ele me ignora completamente. Detesto isso. Detesto sentir-me ignorada. Estou sempre a ser ignorada, ou pelos amigos ou por ele, que no fundo também contava que fosse um amigo. Enfim, estou um bocado em baixo com isto. Mas sabem que mais, ontem quando me ia a sentir assim no carro, mandei uma mensagem ao P. para irmos ao cinema no fim de semana. E ele aceitou, ficou todo contente. E é engraçado, porque quando haviam outros amigos, na universidade, mal o podia ver e ir gastar dinheiro ao cinema comuigo ou para vir ter comigo, nem pensar, agora que está sozinho à espera de emprego e assim, já não há problema, já pode ir ter comigo e anda como eu andava ha uns tempos. Eu fico ressentida com isso, não vou dizer que não fico, mas enfim, é assim.  Vou tentar sentir esta "raiva" mais vezes, não me esquecer dela, sair, divertir-me, não pensar no que os ouytros vão pensar, enfim, viver. Eu sei que isto é a quente, depois não é bem assim, mas tenho que fazer alguma coisa caramba. Eu andava aqui de pé atrás com falta de vontade de sair com o P. e pra quê. Vai ser bom, vou falar. Aliás mesmo com a C. já estava com pouca vontade de ir. Estava a contar demorar pouco tempo e ir a um sitio perto. Quando ela me disse para irmos de metro mais longe fiquei assim um bocado chateada mas não lhe disse que não e a verdade é que foi optimo. Se eu me deixasse levar assim mais vezes. Fez-me um bem falar de tudo com ela. Eu sei que ela é desvairada, diz tudo o que lhe passa pela cabeça, em qualquer lugar mesmo que as pessoas oiçam, mas isso dá-me a sensação de que se disser uma coisa muito estúpida, ela já vai ter dito pior lool. Enfim, preciso mesmo sair, conhecer pessoas, ser feliz. Ando aqui com coisas  que não significam nada, ocupo a minha cabeça com elas e nem acontece nada nem eu faço nada, pra quê. Outra coisa que me chateia em relação ao T. mas isso já vbem de algum tempo é que tenho medo do que ele diga de mim às pessoas, eu sei que ele pode dizer coisas a meu respeito, sei como ele é, e sei que se vai fazer de vítima em muita coisa. Há coisas que ele sabe que eu não quero que ninguém saiba, e tenho medo de a quem ele já possa ter dito, porque quase de certeza que ele já disse a alguém. Não gosto de ter a sensação que as pessoas tenham ideias erradas a meu respeito. E a minha psicologa diria "e depois?" mas eu sinto isso, sei que não preciso mas sinto mesmo. Vou tentar abstrair-me disso. Fiquei um bocado abalad com aquilo. Ele tem o direito de ser feliz, mas é como se fosse um atestado de "tu estavas errada, tu é que tens problemas, tu é que tens dificuldade, tu é que és o mal disto tudo". E na verdade, em parte, sou. E posso fazer alguma coisa, mas o pior é isso, posso. Mas bloqueio. No outro dia, li no livro que dei à C., uma crónica que falava da timidez e que dizia que devia ser uma doença dos "catálogos" da OMS (o autor é bastante ironico). Até axo que vou fazer um post com algumas cpoisas queb ele diz, porque faz muito sentido. Sabem o que vos digo. Estou farta, farta de ser assim, farta de ter medo, farta de ser a mosquinha morta que está no meio das pessoas assustada como um ratinho, farta de ser tão tímida, farta de pensar tanto nas coisas, de imaginar o que pode correr mal, de não controlar isso, de isso ja me vir em forma de sensação e não de palavras na minha cabeça que controlaria mais facilmente. Estou um bocado irritada como se vê. Mas sabem que mais, estou a sentir-me com mais força. pode ser temporário mas estou. Depois de uma semana com noites mal dormidas e londe de casa, não vim logo para casa ficar muito confortável, fui sair e vim mais tarde, pronto, é muito bom voltar a casa mas em casa eu não evoluo, pelo menos nos termos que perceberão. E hoje de manhã cá estou eu a tratar da minha vida. Logo já tenho o que fazer. À noite já tenho o que faz<er. E amanhã não tenho muito que fazer mas vou arranjar. Ficar parada e confortavel é que já não tá a dar. Se ele tinha tanto am or por mim, tanta amizade, e pode andar aí a divertior-se e a andar com outras namoradas ou o que seja, porque é que eu não posso andar feliz da vida j´+a que fui eu que quis, fui eu que fiquei melhor assim. Estou farta de ser a coitadinha. Não sei se o pensamento me vai mudar, mas é assim que está agora e parece-me que assim é que devia estar. Bom fim de semana a todos.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 10:41
link do post | dar palpite | ver comentários (1) | | | favorito

ora-deixa-ver-quem-é-esta-croma
Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


rabiscos recentes

Nice day

moving on

últ. comentários
mais do que isso tou com preguiça de ler o que esc...
olá, como vais? este blog é bom se tiver pernas pa...
olá menina, como é que tu estás? saudades tuas.. v...
olá menina. então, como é que tu vais ? eu vou bem...
olá. já tinha muitas saudades tuas. como estás ? p...
olá! eu também ia cheia de esperanças, quando come...
ola responi tardeas respndi. Sim eu tenho POC e e...
Olá...andava a fazer uma pesquisa sobre poc e enco...
olá! saudades tuas. ainda bem que estás bem. vê se...
tive uma grande necessidade de apagar todos os blo...
Relógio
relojes web gratis
favoritos

2009.

pesquisar
 
Fazer olhinhos
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro