saga de uma tímida/insegura/atrapalhada/parva cujo dom é sonhar

Segunda-feira, 4 de Janeiro de 2010

 

 Ao andar por uns blogs encontrei a questão do casamento homossexual. Encontrei opiniões muito reveladoras. A questão daquelas pessoas que se vêm resignadas a ter que aceitar uma coisa que não concordam muito, mas "são a evolução dos tempos", a questão das pessoas que não concordam que se dê o nome casamento ao casamento entre gays, a questão das pessoas que simplesmente não concordam que a lei seja aprovada porque casamento vem da palavra casal e por isso não pode ser porque casal tem que ser homem e mulher e a questão das pessoas que reclamam que se deviam discutir outros assuntos que isto não tem jeito nenhum que as outras questões é que são importantes e isto não tem interesse nenhum. Ora, foi-me mais dificil encontrar alguém que comentasse a coisa de uma maneira que fosse mais de encontro àquilo que axo sensato. Eu não vou por a questão de gays se poderem casar pela igreja porque isso não vai acontecer tal como não vamos ouvir a igreja falar bem de preservativos porque afinal todos os catolicos e seres humanos que se prezem têm sexo com uma só pessoa e com o fim de procriar pelo que a questão não se põe. Mas é muito retrogrado que duas pessoas não possam assinar um contrato que lhes permite aceder a direitos básicos porque as outras pessoas dizem que não pode ser porque são do mesmo sexo. E ainda falam em referendo. Só essa faltava que tivessemos que perguntar à sociedade se é certo termos esses direitos que em nada interferem com as suas vidas pelo simples facto de serem gays e a gente não gostar que eles se gostem entre si lool perdoem-me a redundância. Enfim eu axo que ninguém me deve perguntar isso quando não interfere em nada na minha vida e nos meus direitos e inda por cima só vai tornar a sociedade mais justa. Depois fala-se que este não é o momento para se falar disso etc etc, aposto que muitas dessas pessoas axam que só será dia de discutir isso quando houver um 30 de Fevereiro. Claro que concordo que isto serviu para abafar outras coisas mas isso é uma coisa, outra coisa é dizer que não é o momento para discutir outras questões senão as que já ouvimos há mais de quatro anos e continuam na mesma. Outras coisas são discutidas e outras leis são aprovadas enquanto ca por fora se fala de economia e crise e esta questão foi mais uma só que usaram-na para abafar outras coisas porque dava jeito. Em relação ao nome, como já disse também lhe podiamos chamar marquise já diziam os gato fedorento. Eu axo que a maioria das vezes que essa questão se põe é mais um preconceitozinho das pessoas que até vá, pronto "aprovem lá essa treta, mas eu não! eu caso-me eles que façam outra coisa qualquer!" lool. Eu axo que é muito por aí, mais do que pela questão da origem das palavras. Se mudassemos o nome do contrato para marquise mas para toda a gente uma vez que o contrato agora muda e como não inclui só casais mas pessoas do mesmo sexo não se pode chamar casamento, aí iam reclamar na mesma certamente porque é "a tradição" e não iamos mudar aquilo só porque uma cambada de gays nos vieram estragar o negocio. Enfim, a lei está mal como tantas outras e deve ser mudada. Quanto à questão da adopção será uma questão que se porá depois e apesar de eu saber que a nossa sociedade é muito pequenina para aprovar uma coisa dessas tão cedo, quando ainda fazemos coisas tão idiotas quando somos nós, heterossexuais, a adoptar crianças, axo que tão cedo quanto possivel devemos ter a iniciativa de nos informarmos sobre o assunto. Isto porque se formos ver a outras sociedades e países em que a adopção or homossexuais é permitida, vemos que as coisas são diferentes do que pensamos. Uma criança que cresce numa familia gay, nem se torna homossexual e é muito menos preconceituosa em relação a uma data de coisas incluindo obviamente a homossexualidade e não sofre com a discriminação como se possa pensar porque simplesmente não compreende o que há para discriminar com aquilo. É muito interessante ver algumas coisas que ja se fizeram pelo mundo. Enfim, eu aceito até quem tem preconceitos porque não temos todos que nos adaptar da mesma maneira quando começamos a entrar em contacto com novos realidades que antes não eram tão publicas. Mas o que eu tento fazer é pensar sobre o assunto, informar-me e pensar em mim e nos outros porque falar por falar e ter uma opinião porque sim, porque é diferente ou por qualquer outro tipo de motivo que não é fundamentado ou é mal fundamentado, aí não vale a pena e não evoluimos como seres humanos. E enfim, já tagarelei muito por agora. Cuidem-se, sejam mais liberais, mais justos e não se preocupem tanto com as vidas dos outros quando não lhes diz respeito. See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 17:03
link do post | dar palpite | favorito

Olá, deixei resposta ao teu comentário no meu blog, depois quis conhecer o teu.
Quanto ao teu post sobre o casamento gay, quero só dizer algo em relação à tua opinião sobre o referendo:
1º perguntar não ofende.
2º ao dar-mos a nossa opinião, contribuimos activamente para o crescimento, mais não seja intelectual, da sociedade.
3º se não perguntarmos à sociedade sobre assuntos importantes, vamos perguntar a quem? Eu quero que me perguntem, é sinal que não estou esquecido. Quero que me perguntem até mesmo que eu não saiba a resposta, afinal nós não sabemos tudo, mas podemos sempre informar-nos.
4º só responde quem quer
5º quem decide o que é justo para a sociedade é... a sociedade, que é constituida por homossexuais, bissexuais e heterossexuais, privar a sociedade de dar a sua opnião é também privar os homosexuais de dizerem que querem o casamento. Já tinhas pensado nisso?

É sempre um prazer ter-te no meu blog. Mais que uma sugestão é um pedido: aparece mais vezes!
blogdoluisinho a 5 de Janeiro de 2010 às 05:22

percebo o que dizes mas reforço a minha ideia. Eu axo que a sociedade deve intervir, informar-se e tudo mais mas neste caso não faz sentido. Tipo qual é o sentido de irem perguntar à sociedade se querem que um dado grupo de seres humanos, esqueçamos agora as etiquetas, tenham os mesmos direitos que a outra maioria? A minha questão é essa, é que neste caso, quem somos nós para até agora termos excluido um grupo de seres humanos de ter um tipo de direitos que é tão básico e tão pessoal que nem o preconceito deveria justificar essa exclusão. Gostar ou concordar com a homossexualidade até é outra questão, o que se trata agora é de dar o direito a alguém de ter os seus direitos (desculpa a redondãncia) que até agora não acontecia pelo simples e quanto a mim idiota motivo de nós, uma maioria de heterossexuais ter resolvido que o que nós fazemos é que é bom e normal. Enfim, mas percebo o que dizes e em parte concordo, mas não para se aplicar a isto. Neste caso axo que nem merecia tanta polémica, foi a correcção de uma coisa que nos vai tornar mais iguais.
Obrigada pelo comentario :)
Fika bem

Bom dia,

O Sonhadora Incurável está em destaque nos Blogs do SAPO, em http://blogs.sapo.pt

Parabéns pelo blog e boa continuação,

Pedro
Pedro Neves a 8 de Janeiro de 2010 às 10:30

wee nunca pensei lool! Muito Obrigada!

Concordo plenamente contigo. Portugal é um país que precisa de crescer e sobretudo de ser menos preconceituoso. Se calhar acham melhor uma criança viver num orfanato sem pais, sem amor, sem família do que ter pais gays.
Ainda há dias via um programa da Oprah Winfrey onde um casal gay ( cujo um dos parceiros era o escritor do maravilhoso musical Wicked ) tinham 3 filhos e as crianças eram perfeitamente normais. Tudo depende da família onde vão viver, assim como com os casais heterossexuais.
Beijinhos
Um suspiro a 8 de Janeiro de 2010 às 10:45

exactamente, concordo contigo. Eu axo que se calhar é cedo para introduzir o assunto na sociedade portuguesa. Não deveria ser mas axo que discutir o assunto ia acabar por não ser produtivo, as pessoas não têm em geral a cabeça aberta a esse ponto e a grande maioria axa isso uma aberração e axa que as crianças iam sofrer muito com os preconceitos. Eu não concordo tanto assim mas enfim, mais vale fazer as coisas de vagarinho e sem perder a razão. Haja amor e condescendência nesta sociedade lool. Obrigada pelo comentario :)
Fika bem

Apesar do extenso texto, concordo plenamente contigo. Cada pessoa deve ter os mesmos direitos, e se se quer casar com alguém do mesmo sexo , esteja á vontade para o fazer. Não afecta em nada a vida de quem não é homossexual, e quem não gosta de ver que não olhe!!!
bragasc@sapo.pt a 8 de Janeiro de 2010 às 22:00

precisamente lool Peço desculpa pelo texto que de facto é enoorme lool Mas eu tou pra mim que ninguém o leu por inteiro lool Obrigada pelo comentário ;)
Fika bem

tenho muita pena que essa lei do casamento homossexual tivesse sido aprovada............ tenho muita pena mesmo........... se isto assim continua qualquer dia ja nao ha bebes neste mundo e neste planeta.............
Sandra Afonso a 10 de Janeiro de 2010 às 19:49

epah faltava-me uma opinião como a da Ferreira Leite lool mas és contra o casamento de pessoas idosas e casamento com pessoas inférteis? a historia dos filhotes não faz sentido, não é preciso um homem e uma mulher para fazer uma familia, é preciso amor, carinho e pessoas para dá-los independentemente do sexo. Eu pelo menos acredito realmente que somos todos iguais a partir do momento que não interferimos negativamente na vida de ninguém e mesmo na nossa. Obrigada pelo comentario
Fika bem

http://coisas_de_mulher.blogs.sapo.pt/ Dicussões abertas sobre o mundo das mulheres e a maternidade, deixa as tuas opinioes, segredos e experiencias =)
Mamã do Rafael a 11 de Janeiro de 2010 às 14:57

CONCORDO PLENAMENTE!
POR ISSO, TAMBÉM, ME CONSIDERO UMA SONHADORA INCURÁVEL!
VIAGENS AO MEU CENTRO a 11 de Janeiro de 2010 às 18:41

o sonho comanda a vida não é verdade lool agora é preciso é ter o jeitinho para concretiza-los lool e eu vou aprender a ter o jeitinho, é este ano! lool Obrigada pelo comentario
Fika bem

nao sou contra esses casamentos amiga mas nao gosto de ver gajos e gajas agarrados aos beijos ok???? detesto isso....... e se viste as noticias hoje o papa e contra os casamentos gays, e um atentado ao mundo segundo o que ele diz, entendes???? beijinhos fica bem.....
Sandra Afonso a 11 de Janeiro de 2010 às 20:45

claro que entendo, mas ele também faz comentarios sobre o terrivel que são os preservativos e eu apesar de também compreender que, se a igreja assume que só temos sexo com uma pessoa na vida e com fins procriativos, realmente faz sentido que o preservativo não faça sentido. O problema é que as coisas são como são e não dá para ignorar que existe a sida e a gonorreia e outras que tais por isso, na minha modesta opinião, mais valia que simplesmente não fizessem comentarios ao preservativo, dizer que é muito mau é que não. Enfim percebeso meu ponto de vista. Isso que dizes que sentes ao ver gaijos e gaijas amarrados aos beijos tem um nome, homofobia e acredita que até um certo nivel até posso compreender opah não é habitual vermos isso e pode fazer confusão, mas a minha atitude perante isso é educar-me a mim própria uma vez que sei que é tão legitimo como eu beijar o meu namorado na rua. Agora, eu compreendo que as pessoas se sintam incomudadas só acho que a atitude correcta no meu ponto de vista é educarmo-nos a nós proprios uma vez que somos todos tão bons ou tão maus como os outros. Mas percebo perfeitamente a tua questão. obrigada pelo comentário
Fika bem

Relativamente ao teu post só tenho a dizer isto


"Cada um sabe de si e ninguém tem nada a ver :)"

e sim concordo contigo...acabámos de entrar numa nova era de diferenças e como é óbvio, as pessoas de mentalidade mais antiga como as nossas mães e avós não conseguem entender as opções sentimentais da "juventude" de hoje em dia lol...porque lá está, à mistura vêm à tona uma série de pontos religiosos que marcam presença e desequilibram um pouco as coisas...:). Eu tenho um amigo que é homosexual...e eu não me importo não me sinto mal por conviver com ele são muito boas pessoas:). Mas no que se trata de opções pessoais, cada um escolhe a sua independentemente se é...ridículo ou não à primeira vista...cada um olha e cala...e não se fala mais nisso ou simplesmente nem olha e compreeende...acho que devia ser assim :) eu acredito que o coração oculta muitos mistérios:) bom blog :) ***

San
sandrita-eu a 11 de Janeiro de 2010 às 21:59

Muito obrigada! irei acompanhar o teu!
Beijo

ok amiga ainda bem que compreendes o meu ponto de vista e quanto aos comentarios dos preservativos oh pah eu dessa nao sabia mas na minha opiniao o preservativo ate pode ser bom para prevenir as doenças mas no meu caso e no caso do meu namorado nos nao gostamos de usar........ eu tomo a pilula...

beijos e fica bem!!!
Sandra Afonso a 12 de Janeiro de 2010 às 17:51


ora-deixa-ver-quem-é-esta-croma
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
15

19
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


últ. comentários
mais do que isso tou com preguiça de ler o que esc...
olá, como vais? este blog é bom se tiver pernas pa...
olá menina, como é que tu estás? saudades tuas.. v...
olá menina. então, como é que tu vais ? eu vou bem...
olá. já tinha muitas saudades tuas. como estás ? p...
olá! eu também ia cheia de esperanças, quando come...
ola responi tardeas respndi. Sim eu tenho POC e e...
Olá...andava a fazer uma pesquisa sobre poc e enco...
olá! saudades tuas. ainda bem que estás bem. vê se...
tive uma grande necessidade de apagar todos os blo...
favoritos

2009.

pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro