saga de uma tímida/insegura/atrapalhada/parva cujo dom é sonhar

Segunda-feira, 19 de Julho de 2010

Tenho escrito pouco ultimamente mas para além do meu ultimo texto dar para os dias que não escrevi lool tenho estado ocupadaou chateada, estive doente com sintomas de velhice, vou fazer vinte e dois anos esta semana e os sintomas fazem-se sentir lool. Amanhã devia ir à universidade mas marquei dentista e já desmarquei tantas vezes que axo que vou ao dentista e depois vejo essas coisas da escola. Tenho andado chateada axo que é por não ter nada que fazer nos ultimos dias quando estive doente e mesmo o facto de estar adoentada mas não é o mesmo aborrecimento que sinto às vezes que pesa de tão aborrecido lool é só mesmo o facto de não me arranjar para sair e essas coisas que fazem falta mesmo que pareçam chatas quando andamos a faze-las. Hoje tive cá familia em casa e foi bom ter os meus meninos a chatearem-me a cabeça a tarde toda, são chatinhos falam para mim desde o momento em que chegam cá até irem embora mas são uns fofinhos. As vezes tenho duvidas se realmente tenho jeito para crianças como me dizem às vezes e como axo as vezes mas nestas alturas vejo que tenho um certo jeito para elas e enfim, afinal sempre tenho jeito para alguma coisa lool. Hoje recebi uma prenda antecipada, um bikini muito giro e uma pulseira feita pela minha afilhada. O meu irmão também recebeu uma prenda de uma amiga que ele ajudou a estudar para o exame final do curso deles. É estupido mas gostei de ver a ajuda dele recompensada. Eu  vi-o a estudar, ajudei-o a fazer uns trabalhos, encomendei-lhe alguns livros, tirei-lhe fotocopias encadernei-lhe livros enfim essas coisas e vi que ele se esfolou a estudar e sei que essa rapariga estava com alguns problemas e não pode estudar tanto e axo bonito que o meu irmão tenha saido de casa para ir ajuda-la a estudar e mesmo tendo estudado também possivelmente não estudou tanto quanto estudaria sozinho mas axo isso bonito. Axo que é uma coisa que está na nossa educação, cá em casa vejo muito isso não sei se sou sempre assim mas tento sê-lo. Enfim mas depois vi o presente que ela lhe deu e senti assim  aquele orgulhosinho. Tenho pensado no que falei na consulta de psicologia, quando disse as coisas que achava que não era mas gostava de ser e depois tentaria ver em certas atitudes minhas essas caracteristicas. Não sei porquê mas tenho tido dificuldade nisso, não exactamente a encontrar as minhas características nas minhas atitudes mas sim a pensar nisso, a reflectir sobre as minhas atitudes. Provavelmente isso não tem grande significvado e é simplesmente preguiça mas axo que estou numa fase nestes dias em que não tenho grande vontade de pensar nos meus dias, fazer essa reflexão, daí não escrever muito ultimamente (se bem que quando escrevo escrevo muito lool). Bom mas se calhar é uma boa altura para escrever aqui as características que rereri na altura que gostaria (não tenho o papel em que as escrevi à mão mas não andarão longe disto): forte, extraovertida, sincera (frontal), inteligente ( e talvez haviam mais mas não me estou a lembrar agora). Ou seja, gostava de ser mais forte no sentido de enfrentar as situações sem fazer um problema de coisas que não têm que se-lo e ser forte para não me ir tão abaixo quando as coisas não em correm assim tão bem. E ter uma personalidade forte ( a minha madrinha de vez enquando diz que eu tenho personalidade forte mas sinceramente não sei como ela viu isso em mim, porque axa isso, honestamente não sei mesmo, agrada-me ouvir mas não vejo mesmo quando ela viu isso) e com personalidade forte quero dizer aquele tipo de pessoa que não se deixa calcar os calor, que se impõe de vez enquando, eu já tive situações na universidade em que me calcaram os calos e me senti humilhada por estarem a faze-lo e eu não reagir, só uma vez em que cheguei ao limite e tive uma atitude mais forte de lançar um olhar a uma colega e depois de a prof me ter dado razão, lhe ter dito "era isso que estava a dizer" (isto foi a minha atitude mais forte imagine-se), mas não gosto muito de lembrar isso. Quanto ao extraovertida axo que é facil perceber, eu não gosto muito daquelas pessoas expansivas mas se calhar gostava de deixar uma primeira impressão mais divertida e menos acanhada provavelmente. Sincera ou frontal é uma coisa que me custa um bocadinho ser porque eu quando me dizem alguma coisa eu procuro o que pode estar por trás daquilo, como por exemplo quando uma amiga me disse no outro dia que estava muito bonita eu automaticamente estava a pensar se ela disse aquilo superficialmente, sem pensar muito, se disse aquilo porque eu costumo estar mais feia, enfim lool, então, quando chega a hora de dizer se eu axo que aquelas calças ficam bem a alguém eu tenho uma certa dificuldade de dizer quando não gosto e mesmo a forma de dizer que gosto é estudada antes de dizer porque não vá a pessoa ficar envergonhada ou triste. Por exemplo à minha mãe tenho àvontade para lhe dizer que não gosto muito do modelo das calças que ja vi coisas mais giras mas não faço a mesma coisa com muito mais pessoas. E o inteligente vem daquele meu complexozinho que por algum motivo me faz sentir mais pequenina quando vou pra universidade, axo que é basicamente lá que sinto isso. Axo que devia haver uma unidade de medida qualquer que medisse o nosso conhecimento e a nossa capacidade e assim eu já sabia com o que podia contar, se não fosse muito pelo menos sabia lool. Na verdade eu sei que já em pequenita eu pensava que quando fosse grande queria saber muitas coisas como o meu pai sabia e ao longo do tempo fui ganhando também essa coisa em relação ao meu irmão. Não sei se é aquela coisa de idolatrar o meu pai e o meu irmão mas axo sinceramente que não é, admiro muito as coisas que o meu pai sabe ou porque era uma criança das que ainda aprendia as coisas na rua e inda por cima numa aldeia aprendeu montes de coisas giras que nos ia ensinando, ou porque sabe coisas sobre países que nunca visitou mas de alguma maneira sabe, porque se interessa muito por animais, porque tem a necessidade ou o gosto, provavelmente as duas coisas de aprender. O meu irmão também não tinha grandes notas mas eu posso dizer que com notas melhores não fiquei a saber metade, porque ele ficava muito ervoso nos testes e havia sempre o estigma de estar numa turma que não era grande coisa e de ele não ser um aluno muito bom, mas a verdade é que as coisas que ele aprendeu na escola ficaram mesmo e mesmo na universidade ele tem uma capacidade de estudar que eu não tenho e fica mesmo a saber o que estuda, pode até não se lembrar no teste, mas se lhe perguntar depois ele sabe. E meso a capacidade de questionarem o que lêm e ouvem, não engolirem tudo o que lhes dizem, foi uma coisa que fui aprendendo e ainda aprendo com eles. Depois disto eu fico a achar que eles são uma esponja que absorvem a informação e eu sou talvez um coador que deixa passar quase tudo lool às vezes fico com a sensação que sou um coador com os poros mais abertos outras veze tenho a sensação que os poros são um bocado mais fechados lool. Bom e como estava a falar fiquei de tentar encontrar essas atitudes em mim em certas atitudes. Fazendo assim uma leve retrospecção axo que talvez tenha sido um bocadinho mais frontal que o costume numa situação. No outro dia vieram uns amigos dos meus pais cá a casa e o marido gosta um bocadinho de se armar em mais esperto que a mulher, gosta de mostrar que é melhor que ela (não é nada muito grave mas fa-lo) e estavam a ter uma conversa que não dá para explicar mas era sobre coisas em ouro, joias e ele estava a dizer que era ridiculo estar a comprar um anel de ouro porque quando se vai a vender não vale nada. Estava a dizer isto para contrariar a mulher e num tom e contexto que era mesmo para ridicularizar o que ela estava a dizer. Os meus pais estavam meios calados e sorriram mas não quiseram alimentar muito a conversa e eu contrariei o que ele disse e disse-lhe qualquer coisa como que também quando se comprava uma joia era por outro motivo qualquer não era a pensar no valor que ia ter quando se vendesse. Bom isto escrito não tem sentido nenhum, mas vá acreditem em mim lool normalmente não me meto muito nisso e depois até comento com os meus pais e liberto a minha raiva por a pessoa ter feito o que fez lool inda por cima não tenho assim grande confiança com as pessoas mas pronto fui um bocadinho mais frontal e mostrei de alguma forma que não estavamos exactamente a corcordar muito com ele (a sério que a história escrita não faz jus ao que aconteceu na realidade lool). Quanto às outras características não as reconheço assim em nenhuma atitude que tenha tido. Mas talvez as encontre afinal não somos só isto ou aquilo não é verdade? Aliás costumo dizer e pensar muitas vezes que não somos só bons ou maus, geralmente penso nisso em relação às outras pessoas quando fico desiludida com alguma atitude de alguém ou assim mas acredito que relamente as pessoas possam ter todo o tipo de atitudes, depois têm que alimentar as que acham certas, digo eu. Mas espero ainda comprova-lo comigo neste exercicio de procurar essas caracteristicas em mim, era muito bom. E já escrevi tanto, peço desculpa a quem tiver que ler isto tudo (passem partes à frente distraidamente,  ficarão a saber o mesmo provavelmente lool). E hoje axo que já escrevi tudo.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 00:55
link do post | dar palpite | ver comentários (3) | favorito

ora-deixa-ver-quem-é-esta-croma
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
13
14
15
16
17

18
20
21
24

25
26
27
28
30
31


últ. comentários
mais do que isso tou com preguiça de ler o que esc...
olá, como vais? este blog é bom se tiver pernas pa...
olá menina, como é que tu estás? saudades tuas.. v...
olá menina. então, como é que tu vais ? eu vou bem...
olá. já tinha muitas saudades tuas. como estás ? p...
olá! eu também ia cheia de esperanças, quando come...
ola responi tardeas respndi. Sim eu tenho POC e e...
Olá...andava a fazer uma pesquisa sobre poc e enco...
olá! saudades tuas. ainda bem que estás bem. vê se...
tive uma grande necessidade de apagar todos os blo...
Relógio
relojes web gratis
favoritos

2009.

pesquisar
 
Fazer olhinhos
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro