saga de uma tímida/insegura/atrapalhada/parva cujo dom é sonhar

Quinta-feira, 25 de Novembro de 2010

Ando muito ausente do meu blog. Por isso tenho várias coisas para falar. Tenham medo. lool Na verdade têm-se passado coisas muito simples, mas muito boas. Fui à psicologa no fim de semana. Marquei depois daquela crise de choro. Na verdade no dia anterior estava a pensar o que ia dizer e porque ia etc etc. Porque ja estava melhor, mas tinha sentido a necessidade de ir por isso não ia faltar. Chegando lá contei o que se tinha passado falamos sobre várias coisas. Falamos sobre as minhas saídas, o facto de ter conhecido pessoas etc. Ela disse-me a certa altura no final da consulta que a certa altura pensava que eu não queria mudar. Não sei em que altura ela pensou isso mas o facto é que me lembro de uma altura em que dei por mim a dizer "ah aquilo é giro se calhar vou fazer" não fazia, "ai mas aquilo ainda é mais interessante se calhar vou fazer" e não fazia e andava assim. Andei meia perdida. A cena do T. também falei e ela disse uma coisa que fez muito sentido, eu se calhar tive assim um atestado de "ele não precisa de mim pra nada" e isso custou muito porque no fundo continuava a ser aquela segurança que tinha de que podia mais ninguém gostar de mim, ser meu amigo mas tinha lá o T. que nem me falava por gostar tanto de mim. É egoista mas ela até me falou dos casais que se divorciam, arranjam novas pessoas e mesmo assim ainda sentem ciumes uns dos outros mesmo sabendo que não gostam dos ex maridos ou mulheres. É engraçado isso. Mas é por ai o que senti. De vez enquando recebo uma mensagem do T., axo que mexi com os sentimentos dele ou então estavam ainda mais mexidos do que pensava, ele manda-me mensagens a falar sobre a falta de importância que eu lhe dei tendo ele feito tanto por mim e a importancia que dei aos meus amigos tendo eles feito coisas que fizeram. Ele para além de ser um bocado dramático (não substimando o que ele sente) é filho unico e tem esse sindrome de ser muito correcto e de as pessoas serem más ou injustas pra ele. Eu tento dizer-lhe as coisas e explicar-lhe que as coisas não são como ele as vê, que pode vê-las por outro angulo e que se eu quisesse por as coisas daquela forma também podia mas não quero. Tenho medo que a minha tranquilidade agora com esse assunto seja porque sinti que ele não esta tão bem como eu pensava. É muito mau o mal dos outros ser o nosso bem, não me sinto bem nesse papel mas também tenho que pensar que mesmo que seja assim não o faço por maldade faço-o por defesa talvez para defender os meus sentimentos, e a verdade é que não estou a projudicar niguém por sentir isso. Bom mas a psicologa também me falou acerca dos meus amigos. Disse que eu não posso esperar que sejam eles a vir ter comigo, que sejam eles a perguntar, que s calhar tenho que parar de ser exigente assim com eles e ir eu ao encontro deles como, aliás, já fiz. E ela tem razão. Eu axo que tive motivos para me afastar mas a verdade é que também me tenho apercebido disso ao sair com eles, é que eu propria mandei essa mensagem de não estar interessada em estar com eles e assim. Eu sei os meus motivos em cada situação e assim, mas eles so receberam a minha indiferênça. Se calhar quando eu recebi a deles também não foi simplesmente porque náo se interessaram por mim. Enfim, a melhor maneira de resolver essas coisas é estando com as pessoas, falando. E é isso que tenho feito. Tenho estado com as pessoas, tenho saído. E se vir bem as coisas, não senti por muito tempo necessidade de ir à psicologa, não sinto ha muito a necessidade de tomar os ansioliticos. Não me posso dar tanta importância nem estar sempre a ver-me como coitadinha. Não posso estar à espera que as coisas fiquem bem quando tudo correr emaculadamente. Tenho que ter dias maus, tenho que ter preocupações enfim, toda a gente as tem. Estou a aprender de facto e relativizar as coisas e se estou com alguma preocupação, epah, qual é o pior que me pode acontecer se alguém daquele grupo estiver chateado e achar que eu não fiz alguma coisa etc? Epah ou fala e eu explico ou então não fala e ficamos todos contntes lool. Tenho que dizer que pela primeira vez, desde ha muito tempo, me estou a sentir mais genuinamente tranquila. Melhor. Sinto-me feliz. Isso não se paga. É optimo olhar para o que tenho e para além se saber que é bom, senti-lo que é coisa que eu não fazia tão bem. Axo que mais do qu uma fase boa, é uma maneira diferente de encarar as coisas e eu prevejo que isto seja uma coisa mais permanente do que uma fase boa. Como disse, estou tranquila e isso é muito bom. Uma boa semana a todos.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 14:30
link do post | dar palpite | ver comentários (6) | favorito

ora-deixa-ver-quem-é-esta-croma
Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
26
27

28
29
30


últ. comentários
mais do que isso tou com preguiça de ler o que esc...
olá, como vais? este blog é bom se tiver pernas pa...
olá menina, como é que tu estás? saudades tuas.. v...
olá menina. então, como é que tu vais ? eu vou bem...
olá. já tinha muitas saudades tuas. como estás ? p...
olá! eu também ia cheia de esperanças, quando come...
ola responi tardeas respndi. Sim eu tenho POC e e...
Olá...andava a fazer uma pesquisa sobre poc e enco...
olá! saudades tuas. ainda bem que estás bem. vê se...
tive uma grande necessidade de apagar todos os blo...
favoritos

2009.

pesquisar
 
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro