saga de uma tímida/insegura/atrapalhada/parva cujo dom é sonhar

Sexta-feira, 14 de Maio de 2010

estou em baixo e ha pessoas que parece que não têm problema em deixar-me assim. Ontem o meu pai não disse nada do acidente mas a minha mãe hoje vei-me dizer que ele estava muito calado porque estava farto disto, estava chateado. Não sei porque me disse isso, podia poupar-me a sentir isto. Parace que as vezes as pessoas preferiam que esteja quieta pra não fazer asneiras. Podia ter acontecido em qualquer sitio não tive culpa vieram contra o meu carro não podia adivinhar e dizem-me "pra que fost sair ontem de casa", não vêem que fui a primeira pessoa a pensar isso. Já ontem o T me tava a chatear porque ia comigo no carro e em vez de ajudar tava-se a querer fazer de vítima de alguma coisa, fosse o que fosse, qualquer coisa que eu dizia ele levava para o lado de que eu não lhe dava valor. Não sei explicar mas já me estava a enervar e tive que me acalmar e pensar noutras coisas uma vez que apesar do acidente, enquanto estava acompanhada até estava bem. Depois quando fico sozinha é que me ponho a pensar. E depois a minha mãe hoje diz-me aquilo, o meu pai pergunta porque fui sair de casa. E eu ando aqui no meio, parece que tou a falar uma lingua que ninguém percebe. Ninguém me percebe, ninguém tem o cuidado de se por na minha posição e eu mesmo assim tou sempre a por-me no lugar dos outros e a absorver os problemas deles. Parece que levei um murro no estômago. Apetecia-me ficar na cama, não me apetecia ver ao espelho nem vestir-me nem estar com pessoas. Mas preciso ir buscar os meus primitos à escolinha e eles merecem que esteja bem pra eles. Por isso vou voltar a fingir e quem sabe acabo por me convencer a mim própria que tou bem.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 14:09
link do post | favorito

Compreendo-te, não pelos motivos que tiveste [ainda não tirei a carta :D] mas na forma como te sentes incompreendida. Acabam sempre por nos julgar e acaba por nos fazer sentir pior daquilo que já estamos, e quando vêm o silêncio e nós sozinhos com a nossa consciência, tudo se torna muito mais dificil. Pensamos, pensamos, pensamos e acabamos tristes, desiludidos e a sentir-nos mal connosco mesmos. E isso faz-nos muito mal...Normalmente, também sou assim, com várias coisas que faço más e acabo por me sentir mal, e ainda mais com o julgamento dos outros. E ninguém se põe no nosso lugar, e nós acabamos por ser o contrário, quando alguém tem um problema, tentamos compreender e ajudamos , como se o problema fosse nós, como se fossemos nós a vivê-lo e gostavamos que os outros também fossem assim mas acabamos por chegar à conclusão que talvez não sejam. Eu já tive numa situação mesmo péssima do tipo em que todos me julgavam e ainda me faziam sentir pior do que já estava. Eu digo: antes de andar com Ele, o meu ex, na noite em que eu e Ele curtimos, embebedou-se porque estava no mesmo sitio que nós e, apesar de eu lhe ter dito várias vezes para ele me esquecer, ainda gostava de mim. Bebeu bastante e a uma dada altura queria bater n'Ele, mas como Ele estava prestes a fazer 18, ia arranjar bastantes problemas, e afinal de contas, o meu ex estava bebedo. Enquanto os amigos do meu ex estavam a tentar acalma-lo, eu estava com Ele. Sentia-me muito mal e Ele apoiou-me imenso, sempre a dizer que eu não tinha culpa de ele se ter embebedado, que não lhe tinha levado a garrafa à boca [até foi esse apoio que Ele me deu que acabei por começar a gostar mais daquilo que já gostava dele] mas continuava-me a sentir culpada, porque o meu ex acabou por ir para o hospital em coma alcoolico. Fiquei mesmo mal, mesmo a sentir culpada e depois os conhecidos, mais amigos dele, era como que punham as culpas para mim [afinal nisto às raparigas é que são as culpadas] e perguntavam tantas coisas que eu num momento só me apetecia não sair do quarto, nunca mais nem enfrentar ninguém e com uma dor enorme no peito de culpa. Mas depois o meu ex, no dia seguinte, já estava bem e ainda me mandou uma sms a dizer isso e também que a culpa tinha sido minha, e enfim, fiquei pior. Depois tudo se foi esquecendo e superando, mas mesmo ainda hoje só me apetece voltar atrás e emendar tudo mas enfim não é possivel lol Mas enfim, isso acontece a qualquer um e o importante é que acabou tudo bem e tens de pensar assim :D Beijinhos Fica bem
[e desculpa, este comentário está mesmo grande :D]
DolceScrittora a 14 de Maio de 2010 às 23:04

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

ora-deixa-ver-quem-é-esta-croma
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
15

18
19
20
21
22

23
25
27
28

30
31


últ. comentários
mais do que isso tou com preguiça de ler o que esc...
olá, como vais? este blog é bom se tiver pernas pa...
olá menina, como é que tu estás? saudades tuas.. v...
olá menina. então, como é que tu vais ? eu vou bem...
olá. já tinha muitas saudades tuas. como estás ? p...
olá! eu também ia cheia de esperanças, quando come...
ola responi tardeas respndi. Sim eu tenho POC e e...
Olá...andava a fazer uma pesquisa sobre poc e enco...
olá! saudades tuas. ainda bem que estás bem. vê se...
tive uma grande necessidade de apagar todos os blo...
favoritos

2009.

pesquisar
 
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro