saga de uma tímida/insegura/atrapalhada/parva cujo dom é sonhar

Quinta-feira, 30 de Setembro de 2010

Estou triste hoje, ainda estou triste. Estou em baixo e estou cansada de estar assim. Hoje sonhei com o T. e os amigos dele, nomeadamente a S.. Sonhei que não estavam a querer que eu estivesse com eles ou qualquer coisa e eu estava a sair da minha casa e eles ficavam lá. Comecei a chorar e disse à S. o que tenho pensado, disse que não tinha feito nada de mal para ão gostarem de mim, que não podia continuar com o T. se não gostava dele e enfim. Disse isso tudo enquanto o T. estava lá em cima mas eu sabia que ele estava a ouvir. Desabafe tudo e chorei. A S. acabou por me abraçar axo eu. Depois vinha o T. mas eu virei costas e fui andando a chorar e ele veio atrás e deu-me um abraço. Mas eu não tinha a certeza se queria aquele abraço. Enfim. Sonhei isto a noite toda acho eu, e chorei muito. Acordei com um animo que se pode imaginar. De cada vez que estou um bocado parada penso nisso. De cada vez que penso, penso nisso. Estou mesmo triste. Isto está-me a ocupar a cabeça mais do que devia. Faz-me lembrar de coisas e pensar em coisas que se calhar não devia, mas não consigo evitar pensar nisso. Já estive triste, já chorei muito, já achei que estava mesmo mal. Mas agora, acho que estou num limite. Se calhar já chorei mais, já esperneei muito, mas agora estou calmamente triste. E ainda é mais sufocante. É como estar a ver-me a mim própria de fora e não conseguir fazer nada por mim. Já não acredito em grande coisa, estou desmotivada. Dantes acho que acreditava sempre que ia melhorar, que tinha que melhorar, que há fases para toda a gente. Mas agora não consigo acreditar nisso, não consigo sentir isso como verdade. Como é que eu saio desta? Não sou como as outras pessoas, não pareço como as outras pessoas, capto atenções por motivos que me desagradam e arrasa-me saber o que as pessoas pensam de mim. Claro que às vezes penso isso e as pessoas não pensam sempre o que eu acho. Mas eu não sou idiota. Sei exactamente que tipo de pessoa sou aos olhos delas. E eu sou tão mais que o que mostro. Mas não consigo mostrar mais. estou cansada de tentar. Estou cansada de acreditar e me desiludir. Como é que eu saio desta? Estou mesmo triste, não percebo sentido nenhum em mim e nas coisas que faço. Hoje na aula sentei-me perto do H.. Estavamos só três na aula. Nem sabia o que fazer, mexi na caneta, no telemovel. Ele as vezes olhava para mim. Depois chegou gente e uma rapariga veio falar comigo por causa de um trabalho prático e ele ficou a olhar para mim. Eu gosto que ele note que eu estou ali, sinto alguma diferença no olhar dele, uma diferença que eu gosto. Mas senti que ele estava a olhar porque nunca me vê propriamente a conviver com ninguém por lá. E pus-me a pensar. Sou mesmo um bichinho, o facto de falar e estar à vontade com alguém é motivo de curiosidade. Não era assim que queria ser. Mas não consigo controlar. Já tentei, a sério que tentei. Continuo a tentar mas às vezes dou por mim a sentir-me tão retraida e quando fico sozinha sinto-me de maneira diferente e aí é que noto como me estava a sentir. Gostava de olhar pra ele quando ele esta a olhar para mim, só para mostrar atitude, nada que tenha a ver com sentimentos, digo isto em termos de mostrar que não sou assim tão diferente, que não sou uma anormalzinha enfim. Mas como é que quero fazer um esforço tão grande para mostrar coisas que não sou. Hoje pus um comentario no facebook para adicionarem o mau e-mail porque não estou a conseguir aceder ao outro. Uma pessoa adicionou-o. E é minha prima. Que é que eu ando aqui a fazer. Sou ridicula e insignificante, por mais que alguém me diga que não a verdade é essa. Precisava de uma injecção de adernalina, ou boa disposição.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 22:18
link do post | dar palpite | favorito

Sonhadora, já comentei o teu texto, mas preferi mandar para teddybear88@sapo.pt , que é email que está no teu perfil.. um abraço, beijos
nuno a 1 de Outubro de 2010 às 17:24

Não és nada ridicula e insignificante. Sabes o que tens de pôr na tua "listinha" de objectivos a cumprir e que eu também já tenho? É não se preocupar com o que os outros pensam, dizem de ti - a ideia que fazem. E digo-te que, depois de escrever isso, já sinto que não me preocupo tanto como antes, como tu estás a preocupar-te agora. Tens de valorizar-te, temos. Somos timidas, sim, mas não ridiculas, insignificantes. Até por vezes somos muito mais humanas do que muitos sociáveis que andam aí. Digo-te um exemplo, recente até. Uma rapariga, das novas, na minha turma, super simpática, falava com todos nós, com bastante simpatia e querida e veio-se a saber ontem que ela andava a falar mal de nós, turma quase toda, aos outros. Lá está, podemos falar pouco, mas quando falamos somos verdadeiras. E não podemos pensar no que as outras pessoas pensam de nós. é o pior que podemos fazer. E ele não estava necessariamente a olhar para ti porque nunca te vê a falar com ninguém, sim por curiosidade, talvez em ouvir a tua voz, saber o que estavas a dizer. Os timidos, e rapazes e até nós, estando interessados queremos saber tudo deles mas a timidez impede. E o olhar dele é bom. E não fiques triste, pensa sempre que vais conseguir. Eu continuou a acreditar em ti. E obrigado :) Beijinhos
DolceScrittora a 1 de Outubro de 2010 às 20:27


ora-deixa-ver-quem-é-esta-croma
Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9

13
14
16

24

26


últ. comentários
mais do que isso tou com preguiça de ler o que esc...
olá, como vais? este blog é bom se tiver pernas pa...
olá menina, como é que tu estás? saudades tuas.. v...
olá menina. então, como é que tu vais ? eu vou bem...
olá. já tinha muitas saudades tuas. como estás ? p...
olá! eu também ia cheia de esperanças, quando come...
ola responi tardeas respndi. Sim eu tenho POC e e...
Olá...andava a fazer uma pesquisa sobre poc e enco...
olá! saudades tuas. ainda bem que estás bem. vê se...
tive uma grande necessidade de apagar todos os blo...
favoritos

2009.

pesquisar
 
Fazer olhinhos

blogs SAPO


Universidade de Aveiro