saga de uma tímida/insegura/atrapalhada/parva cujo dom é sonhar

Domingo, 3 de Julho de 2011

pois é estou a escrever aqui de novo. Estive uns tempos sem escrever não por motivo algum em especial mas simplesmente porque não tinha grande coisa para escrever ou por preguiça. A minha vida vai na mesma estou bem as coisas que se passam são aquelas mesmas dos problemas na faculdade, algumas coisas com o meu ex namorado. Há uns tempos saí com ele ele estava triste e básicamente servi de conselheira sentimental por causa de outra rapariga que nem era namorada dele mas gostava dele até arranjar outro e ele ficou xateado enfim, coisas assim, ele depois acabu por me dizer em mensagens que as vezes se pensa que uma coisa não tem mas mas não é bem assim ou seja ainda sentia alguma coisa por mim e ficou deprimido por sair comigo. Mas vamos falando de vez enquando mensamos mensagens e frequentamos alguns lugares em comum entao lá nos vamos cumprimentando e assim. O que eu sinto em relação a isso, não é que sinta alguma coisa por ele mas a verdade é que é bom sentirmo-nos gostados enfim, digamos que não é desagradavel sentir que ele gosta de mim mas também me causa algum constrangimento e enfim. Ja escrevi sobre isso antes não me vou alongar no assunto. Com os amigos vai tudo bem hoje jantamos em minha casa ás vezes o problema é que saimos muitas vezes e chegamos ao fim de semana e não temos o que falar lool e depois começam a haver aqueles arrufozinhos mas pronto é normal. O exercicio ta a correr bem, não estou contente com as minhas ernas e faço exercicio quase todo direccionado para as pernas, ja não estou a seguir o meu plano porque ja esta desadequado mas não tenho coragem de faze outro porque vou ter que me pesar e apesar de ja ter tido coragem em casa ha uns tempos e me ter pesado e vi que perdi cerca de tres quilos, tenho medo de me pesar na mesma mesmo a roupa que não me servia já me servir e assim. tenho trauma com essas coisas. E a POC está um bocadinho forte digamos assim, ou seja, estou com manias que me chateiam e que não consigo muito bem parar, a cena de lavar os dentes, pousar a roupa de uma cerna forma, calcar o tapete de uma certa forma, tocar nas coisas de uma certa forma enfim ando um bocado ansiosa e sinto os sintomas do costume. E até sei o que me deixa assim mas pronto, não sei se deva começar a tomar os ansioliticos outra vez, se calhar nem os tomei o tempo suficiente para fazerem efeito, a minha pouca experiencia como farmacêutica diz-me que os efeitos só se vêm tempos depois ainda por cima eu não tomava de forma regular enfim. Quanto a amores bom anda tudo na mesma assim quietito, a L. diz que no ginasio é que se fazem amizades e relações agora anda a ver se faz arranjinhos a mim e ao P. mas não lhe tem corrido muito bem porque as coisas não funcionam assim. Mal sabe ela por quem eu tenho uma queda, parva mas uma queda. Numa coisa ela tem razão, as pessoas também têm que se fazer à situação isto é, se ficarem paradas também não lhes vão aparecer oportunidades, mas a verdade é que não tenho muito jeito para isso, desconfio que vou ficar solteira por algum tempo. Hoje quando estava numa festa onde fomos também fiquei a pensar numa coisa. Vi um casal que não está muito bem e ela tava bebada e ele estava com cara de desiludico e tava a ver a figura que ela tava a fazer enfim, andam com problemas na reação e ela resolveu fazer essas figuras. Fiquei mesmo com pena, alias ficamos porque ele estava mesmo com cara de cachorrinho abandonado e depois taém há uns amigos que terminaram a relação mas axo que ainda gostam um do outro mas zangavam-se muito e havia cenas de ciumes e inseguranças enfim, axo que é mesmo para ficar assim, mas vi que ele também tá meio a sofrer e ela também enfim, não sei se tinha estofo para aguentar isso, a verdade é que eu não gostava do meu namorado então não sofri propriamente com isso, sofri por outros motivos mas não exactamente por gostar da outra pessoa mas não tar a ver hipoteses com aquilo e tar desiludido com alguém enfim isso mete-me um bocadinho de medo não sei até que ponto o meu psicologico é forte. Por outro lado vi uma cena entre um casal e namorados em que ele lhe estava a oferecer o casaco porque ela estava com frio e a sério que foi uma coisa bonita de se ver porque não suou a falso. Bom e é isto, afinal estava a precisar de escrever lool. Espero que por aí esteja tudo bem.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 03:46
link do post | dar palpite | ver comentários (2) | favorito

Sexta-feira, 1 de Abril de 2011

Hoje apetece-me respon der aos comentarios aqui lool. DolceScrittora ainda bem que vais viajar é optimo vais-te divertir muito e o trabvalho em espanhol nada que o tradutor do google não de uma ajuda. Nuno cá pra mim não são eles que precisam de uma optica sou eu que preciso de juizo. Ando eu a arranjar coragem para adicionar o T do ginásio (sim também é T, não é estupido? lool) no facebook e não é k o perfil dele muda para "Numa relação" lool eu realmente. Enfim agora estou carente a axar-me a pessoa mais estupida só me atraem homens impossiveis. A sério tenho que parar de me iludir com coisas parvas. Depois desiludo-me sobretudo porque percebo  que as coisas não são tão encantadas como eu gostaria. Amanhã tenho que fazer o exame, ontem estava com algumas esperanças que isto diminuisse mas axo que vou ter que ser operada, nem me apetece pensar nisso e tenho também o jantar. Pode ser que me anime. Vou comprar uma camisola gira amanhã pra ver se a minha auto-estima aumenta. Neste jantar vamos os três, os que vão ao ginásio. Assim é mais giro porque descontraimos mais uns com os outros e ja somos um pequeno grupo com aquela gente toda se bem que ja temos bastante intimidade com muito pessoal. Hoje é dia das mentiras, não preguei nenhuma partida mas devia, mas eu não tenho jeito pra mentir assim. Pregaram alguma partida vocês? Hoje eu estava mais numa de ginásio, amigos, praia e mimos, não por esta ordem de importancia necessáriamente mas talvez por esta ordem de chegada digamos assim. Só digo besteirada desta boca pra fora hoje e nos ultimos dias (sempre?! lool). Espero que esteja tudo bem por aí?

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 23:20
link do post | dar palpite | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 29 de Março de 2011

Hoje fui ao ginásio, xeguei atrasada quando vi la estava ele na mesma aula que eu. Axo que ele me reconhece mas eramos tão pequeninos. Sei que isto é nada, como foi com o meu colega de faculdade mas não consigo evitar a atracção. E é isso mesmo, atracção, nada mais. Mas é bom, faz-me sentir viva, pelo menos sinto alguma coisa, sinto isto. Pergunto-me se sou capaz de despertar o interesse de alguém que me interesse também. É que so tenho despertado o interesse de pessoas que não me interessam. Não sou capaz de seduzir uma pessoa é incrivel, para além de me sentir pequenina faço a tal coisa de parecer desinteressada lool olhem que é um problemita não saber seduzir. Uma pessoa sem interesse e sem interesse físico para a outra pessoa, se tiver atitude e um poder de sedução consegue despertar o interesse dela. Enfim é o que vos tenho pra dizer hoje. Espero que esteje tudo bem por aí.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 00:31
link do post | dar palpite | ver comentários (5) | favorito

Domingo, 27 de Março de 2011

tenho vindo aqui pouco porque tenho estado sem net mas ja tinha saudades de postar. Tenho ido ao ginásio e saido. Apareceu-me umk probleminha em termos de saude tenho que fazer um exame e começaram os testes e ja fui surpreendida por um teste que não tinha estudado. Enfim ja estive um bocado desanimada e ando um bocadinho mais triste mas pronto. Não me tenho sentido com a auto-estima muito em cima também estou carente e a precisr de um confortozinho no coração, não é que pense muito nisto mas quando estou a desabafar aqui é uma coisa que realmente percebo. Não me sinto capaz de fazer com que alguém se apaixone por mim sinceramente e eu própria entusiasmo-me facilmente mas secretamente e muito rapidamente perco o interesse. De qualquer maneira o que faço quando alguém me interessa é parecer completamente indiferente por isso nem deixo que o meu proprio intusiasmo dure muito tempo. Desde que acsabei conm o T. senti-me verdadeiramente atraida por duas pessoas. Uma foi na universidade e ainda continuam os olhares sem nos cumprimentarmos ou termos qualquer tipo de conversa, eu claro que continuo a parecer indiferente. Outro foi uma pessoa que conhecia ha anos mas que nunca mais tive contacto e agora voltei a encontrar e também não falamos mas sei lá ha qualquer coisa que me atrai nele. É tão estupido porque são coisas tão platónicas, este ainda mais acho eu e não deixo que haja algum tipo de reacção porque simplesmente faço como se estivesse indiferente. Axo que me fazia bem ao ego permitir alguma reacção mas o meu corpo actua antes de eu pensar. E depois sejamos sinceros eu acabo por achar que eles são areia de mais para a minha camionete no sentido de que quem esta a volta deles me parece muito mais adequado do que eu. tenho um complexo de inferioridade lixado. enfim tou a precisar de mimo. Espero que esteja tudo bem por aí.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 05:47
link do post | dar palpite | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 19 de Outubro de 2010

Hoje estou um bocadinho menos "euforica". Acordei de manhã cedo e tentei ir às aulas mas estava atrasada e vi aquele transito tão grande que voltei pra casa. Dormi, estava cheia de sono, ontem tinha sono mas não adormeci cedo. Fui à aula de tarde, la tive aquele momento de tar à espera ali encostada à parede enquanto os outros falavam e iam olhando de vez enquando para mim que olhava para eles. É estupido porque estava lá alguém que conhecia mas sei lá, fico bloqueada. Na aula correu normalmente o meu grupo ainda me fez rir um bocado apesar de estar um bocadinho séria. Passei por um grupo quando estava a ir para a aula que não sei bem quem eram mas era provavelmente o grupo do H. e do meu colega de grupo porque um deles eu vi. A questão é que noto sempre um clima diferente com eles. Não sei explicar, parece que ficaram calados a observar enquanto eu entrava. E noto isso neles separadamente. O H. foi o que foi quando trocavamos sempre olhares. E a certa altura também me senti um bocado observada por outro dos rapazes, o meu colega de grupo como o conheço agora não sinto assim nada de especial e outro dos rapazes agora também noto qualquer coisa diferente. Não me soa a nada assim de mal, apesar de não me fazer sentir muito bem, mas gostava de saber o que conversa é que houve para precisamente aquele grupinho ter aquele clima. Sabem é como quando olhamos para alguém e pensamos "olha, é ela/e". Não sei explicar direito. Gostava de saber o que houve, que comentario se fez. Ou se calhar é melhor nem saber. Hoje estava um bocadinho carente, axo que é isso. Não sei se sonhei com qualquer coisa ou assim mas estava a precisar de carinho. Faz falta estar apaixonado e tudo aquilo que se supõe sentir quando namoramos com alguém. Sobretudo para quem nunca se apaixonou a sério. Preciso mudar bastante para que isso aconteça e preciso vencer e ultrapassar alguns medos. Por isso é que às vezes desmoralizo porque sei que se há medos que me afectam as mais pequenas coisas do dia a dia e vão continuando, há medos maiores que me atrapalham coisas maiores que precisam de muito mais força para serem ultrapassados. E parece que funciona como um circulo. Para ultrapassar esses medos sinto que precisava desse carinho. Mas sem ultrapassar esses medos, não da pra conhecer alguém e deixar-me envolver e tudo isso. Enfim, não vale a pena pensar muito nisso. Primeiro tenho que tentar estar bem no meu dia a dia. E é isto. Espero que esteja tudo bem com vocês.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 23:26
link do post | dar palpite | ver comentários (6) | favorito

Quarta-feira, 29 de Setembro de 2010

Hoje faltei às aulas de tarde. Baldei-me. Já era para me baldar à primeira aula da manhã e fui na mesma por isso não é mau. Hoje estava sem a minima vontade de ouvir professores a falar de coisas que não me interessam quando tenho a cabeç tão xeia de coisas. Fico um bocado com remorços porque axo que assim não estou a conseguir acompanhar a matéria. Mas faltam-me as forças para ir. Não quero estar a ser preguiçosa mas as vezes sinto-me tão triste que me parece sem sentido nenhum estar numa aula. Amanhã era para ir ter com a C. depois das aulas mas ela não vai poder. Não sei se é desculpa ou não mas ela primeiro disse que sim portanto não vale a pena tar a pensar que era desculpa. Também não estava cheia de vontade simplesmente axei que ia ser bom, me ia fazer bem. estive no facebook e falei com a C. e com uma prima minha, distrai-me um bocado. Mas agora estou outra vez a olhar para o pc, não sei se me apetece ouvir musica ou não, não sei o que me apetece. Hoje comprei tabaco, não sei se acalma grande coisa ou não, sinceramente das vezes que fumei não senti lá grande calma, mas em todo caso apeteceu-me. Ao meio dia também não estava com grande fome, foi aí que comecei a pensar e comecei a ficar triste. Na escola fizemos um trabalho e o meu griupo até é porreiro apesar de ter uma rapariga do meu ano que eu não gosto. Mas nem nos falamos quase. Falei com o resto do grupo, ouvi mais do que falei mas foi divertido ainda me ri um bocado. O rapaz do grupo é o que está comigo noutra aula e ele definitivamente parece um puto é engraçado. E parece-me que há ali um certo clima com uma das raparigas do grupo, ou já se conhecem bem, e eu axo que não se conhecem ha muito, ou então há ali uma simpatia muito grande. Ela parece meio envergonhada, pelo menos é assim calminha mas não tão acanhada como eu, claro. Até que tive sorte com os grupos, uns mais que outros mas pronto. Agora vou ter uma aula dificil na sexta e tou com medo. Uma das raparigas do meu grupo é uma que estava comigo no ano passado, gosto dela por acaso mas estou com bastante medo porque é dificil e tem calculos e eu tenho medo de não perceber patavina daquilo. Mas também não tou com vontade de ir estudar isso agora. Enfim, cá estou eu triste, sem grande sentido no que ando a fazer, sem grande motivação, sem grande amor próprio, sem sentir grande carinho por parte das pessoas. Enfim sou mesmo eu. Por aí, continuem bem.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 15:35
link do post | dar palpite | ver comentários (3) | favorito

Terça-feira, 28 de Setembro de 2010

Estou mesmo com o humor alterado, não é que geralmente não me venha queizar aqui das minhas tristezas, mas uktimamente ando irritada. Aquilo do T. afectou-me, fez-me pensar em coisas que eu pensava já ter resolvido. Fui muito egoista e ainda tenho pensamentos assim, mas axo que tenho direito de senti-los se no fundo souber até onde posso ir. Axo que o meu problema foi ver que até ele que estava mal, facilmente arranjou maneira de se distrair e assim, eu não consigo ter uma vida normal como o resto dos universitátios por exemplo. Eu sou a típica marrona mas que não tem boas notas nem nada disso. Ou seja, sou a marrona sem proveito. Ainda no outro dia a C. falou em juntar umas amigas e irmos sair e eu disse que sim, mas que sitios onde se dançasse e assim é que não ia mas para ela combinar e me dizer que logo via até se podia.E ela disse que podia vir embora quando quisesse e assim. E a verdade é esta, eles quando se juntam vão dançar, vão beber. Eu beber bebo, mas dançar, nem com os copos. Não estou à vontade em lado nenhum. Como é que eu convivo com as pessoas se parece que as pessoas vão conviver enquanto dançam, não compreendo, parece que não há alternativas, é uma coisa comum a todos, saem para ir dançar. É assim que se conhecem pessoas. se andarem como eu sou as esquesitinhas la da universidade que ou estão aparte ou estão caladas e depois sinto aqueles olhares de quem está a pensar alguma coisa sobre mim, seja o que for. Com as pessoas com quem vou convivendo nos grupos das aulas práticas até vou ganhando outra imagem. ou pelo menos com alguns porque ja tive grupos em que não fazia nada e entrava muda e saia de la calada. Mas tenho conhecido algumas pessoas, mas parece que fora daquele contexto quando encontro aquelas pessoas as vezes até fico sem saber o que dizer, ou porque vão acompanhados de outras pessoas sei la.... não sou mesmo normal, não sou normal. Não sei lidar com coisas tão estupidas. Hoje numa aula pratica tive que apanhar o cabelo e passei a aula toda a pensar nas minhas borbulhas ou marcas a aparecerem com aquele calor e o cabelo apanhado. Os meus colegas de grupo são muito porreiros por acaso, são engraçados e por acaso estou-me a dar bem com eles, são simpaticos, mas basta um leve olhar para a minha cara que não penso em mais nada. Eu precisava de espelhos a toda a hora, sempre, para saber como sou quando tenho que apanhar o cabelo, quando sinto a cara a transpirar, quando estou com qualquer coisa vestida ou calçada enfim.... Quando me ponho a imaginar essas coisas sem me ver penso que estou mal, que estou feia enfim. Eu sinto-me mal e conforme me sinto mal, se me sinto tímida, ou esquisita é assim que fico, é assim que passa a imagem. Enfim, como estava a dizer, isto do T. fez-me perceber que o que importa não é ser bonito, não é estar a sofrer por amor, enfim, não é nada disso qie importa. O que interessa é uma pessoa conviver, dar-se às pessoas, divertir-se, não ter problemas em estar com elas. Dessa maneira conhecem-se pessoas, pode haver quem se dê melhor e quem se dê pior mas as pessoas convivem. E eu? Que ando aqui a fazer? Como vive uma pessoa que tem medo de estar com as pessoas? Como vive uma pessoa que se sente um bichinho pior do que as pessoas com quem convive? Eu até acho que não sou horrorosa, até acho que tenho algum interesse. Mas não consigo conviver normalmente com as pessoas porque quando estou com elas sinto que sou pior e mais feia e com menos valor e menos inteligente que elas todas. Quando começo a falar parece que oiço tudo o que digo ao pormenor, o tom de voz que usei, o sotaque enfim. Eu sinceramente não sei o que fazer. Axo que só posso conviver com isto mas assim fico sozinha e frustrada porque mesmo que ande a conviver mais com algumas pessoas, quando foge das compras, do passeio, do cinema, da conversa, ou seja, quando é para conviver mais em grupo e conhecer outras pessoa,s eu não me dou com esse ambiente, não consigo, aí é que fico mesmo bloqueada. Eu tenho um complexo de inferioridade. E assim não evoluo. Mas é muito bonito estar bem disposta e axar que ta tudo bem. Basta-me ir para a faculdade que acabo por ser confrontada com situações em que me sinto assim. Até porque tenho a sensação que há já uma ideia geral de mim, as pessoas já me conhecem porque devo ser qualquer coisa como a esquesitinha. Não sei se falam ou não, algum comentario ja teram alguns feito, mas eu sinto que em geral há já uma ideia qualquer sobre mim e isso encomoda-me. Devia pensar que isso não tem importância. E realmente não deveria ter. Mas por outro lado eu quero conhecer pessoas, quero que me conheçam e quero sentir nelas que eu tenho algum valor. Tenho mesmo necessidade disso e assim não dá. É como se visse nelas que realente não tenho valor e não sirvo para nada. E para que é que sirvo. Volto sempre a isto. Ando sempre cheia de medo, estou com medo de ter que mostrar conhecimento em frente às pessoas, nas aulas, tenho calculos para fazer e não sei se sou capaz, tenho espanhol em que estou sejeita a que me perguntem alguma coisa e ten ho medo de ter que responder porque tenho vergonha, andava com medo de ter que apanhar o cabelo e mostrar as marcas todas e tive que mostrar e senti-me mal. Ando sempre cheia de medo, ando sempre tensa. Bom, vou ver se me distraio um bocadinho não sei bem ainda com quê. Estou com pouca vontade de ir à primeira aula amanhã, mas axo que vou para não ficar a pensar em coisas estupidas ou assim. Espero que por ai ande tudo bem.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 22:31
link do post | dar palpite | ver comentários (3) | favorito

Sábado, 25 de Setembro de 2010

Ontem fui sair com a C. e foi muito fixe, fomos almoçar, ela fazia anos ficou contente com o meu presente, não estava a contar e foi o primeiro que recebeu ontem. Falamos muito. Contou-me uma coisa que não estava à espera. O T. anda com outra rapariga, uma que já conhecia, já tinhamos estadop com ela quando estavamos juntos até. Bom mas a questão é que foi um bocado um murro na barriga, não posso deixar de dizer. Não sei porquê, eu não gosto dele, sei disso, ou melhor, se calhar até sei porquê, por mais parvo que seja ou mais mesquinho a verdade é que é chato ele andar em frfente antes de mim. Fui eu que o deixei mas a verdade é que ontem quando fiquei sozinha e pude pensar nisso foi como me sentisse abandonada. Depois parece que ela ficou a saber disso pelo facebook e ele pelos vistos anda pela net e bloqueou-me, nunca disse nada, nem sabia que tinha facebook. Isso magoa-me um bocado, onde estava aquela amizade toda que ele dizia que tinha e que se um dia acabassemos que ele ia continuar a ser meu amigo. A certeza com que ele me dizia isso. Que raiva, a sério, não sei se tenho direito de sentir isso, ele tem direito a fazer o que quer da vida, mas a verdade é que me irrita isto tufo. Irrita-me sobretudo porque eu quis acabar, ele ficou tão mal e nem podia falar comigo e andou numa psicologa por causa disso mas já se está a divertir e anda perfeitamente bem, e eu ja andei aqui com os meus stresses, e eu que fiz isso, de deixar de namorar com ele, como se fosse um inicio de uma mudfança, para me conseguir dar melhor com as pessoas, para sentir as coisas mais claras, enfim, tudo o que falo aqui, e afinal ele anda-se aí a divertir (e ainda bem para ele) e eu é que ando aqui assim. Eu não lhe desejo mal, não é nada disso. Mas eu axo que as pessoas me vão compreender, quem já passou por isso. Eu já vi muita gente a dizer que é chato quando a outra pessoa segue em frente antes de nós. Pensei que não me ia acontecer isso porque ele tentou-me meter ciumes com aquela rapariga uns tempos depois de acabarmos e eu não senti nada. Mas agora sinto axo que a amizade que havia ferida.Eu sei que eu não gostava dele e por isso era mais facil para mim continuar a amizade e para ele não era tão facil, mas também.... epah não consigo deixar de axar um bocado que ele foi egoista. Eu andei com cuidado com ele muito tempo e ele não teve o minimo comigo, foi tudo à volta dele vendo bem as coisas. Enfim, eu nem sei se tenho direito de pensar nisso. Mas sinto-me excluida percebem, completamente excluida, foi como se ele dissesse que já que não queria namorar com ele, que também não lhe sirvo de nada por isso posso ir à minha vidinha que ele me ignora completamente. Detesto isso. Detesto sentir-me ignorada. Estou sempre a ser ignorada, ou pelos amigos ou por ele, que no fundo também contava que fosse um amigo. Enfim, estou um bocado em baixo com isto. Mas sabem que mais, ontem quando me ia a sentir assim no carro, mandei uma mensagem ao P. para irmos ao cinema no fim de semana. E ele aceitou, ficou todo contente. E é engraçado, porque quando haviam outros amigos, na universidade, mal o podia ver e ir gastar dinheiro ao cinema comuigo ou para vir ter comigo, nem pensar, agora que está sozinho à espera de emprego e assim, já não há problema, já pode ir ter comigo e anda como eu andava ha uns tempos. Eu fico ressentida com isso, não vou dizer que não fico, mas enfim, é assim.  Vou tentar sentir esta "raiva" mais vezes, não me esquecer dela, sair, divertir-me, não pensar no que os ouytros vão pensar, enfim, viver. Eu sei que isto é a quente, depois não é bem assim, mas tenho que fazer alguma coisa caramba. Eu andava aqui de pé atrás com falta de vontade de sair com o P. e pra quê. Vai ser bom, vou falar. Aliás mesmo com a C. já estava com pouca vontade de ir. Estava a contar demorar pouco tempo e ir a um sitio perto. Quando ela me disse para irmos de metro mais longe fiquei assim um bocado chateada mas não lhe disse que não e a verdade é que foi optimo. Se eu me deixasse levar assim mais vezes. Fez-me um bem falar de tudo com ela. Eu sei que ela é desvairada, diz tudo o que lhe passa pela cabeça, em qualquer lugar mesmo que as pessoas oiçam, mas isso dá-me a sensação de que se disser uma coisa muito estúpida, ela já vai ter dito pior lool. Enfim, preciso mesmo sair, conhecer pessoas, ser feliz. Ando aqui com coisas  que não significam nada, ocupo a minha cabeça com elas e nem acontece nada nem eu faço nada, pra quê. Outra coisa que me chateia em relação ao T. mas isso já vbem de algum tempo é que tenho medo do que ele diga de mim às pessoas, eu sei que ele pode dizer coisas a meu respeito, sei como ele é, e sei que se vai fazer de vítima em muita coisa. Há coisas que ele sabe que eu não quero que ninguém saiba, e tenho medo de a quem ele já possa ter dito, porque quase de certeza que ele já disse a alguém. Não gosto de ter a sensação que as pessoas tenham ideias erradas a meu respeito. E a minha psicologa diria "e depois?" mas eu sinto isso, sei que não preciso mas sinto mesmo. Vou tentar abstrair-me disso. Fiquei um bocado abalad com aquilo. Ele tem o direito de ser feliz, mas é como se fosse um atestado de "tu estavas errada, tu é que tens problemas, tu é que tens dificuldade, tu é que és o mal disto tudo". E na verdade, em parte, sou. E posso fazer alguma coisa, mas o pior é isso, posso. Mas bloqueio. No outro dia, li no livro que dei à C., uma crónica que falava da timidez e que dizia que devia ser uma doença dos "catálogos" da OMS (o autor é bastante ironico). Até axo que vou fazer um post com algumas cpoisas queb ele diz, porque faz muito sentido. Sabem o que vos digo. Estou farta, farta de ser assim, farta de ter medo, farta de ser a mosquinha morta que está no meio das pessoas assustada como um ratinho, farta de ser tão tímida, farta de pensar tanto nas coisas, de imaginar o que pode correr mal, de não controlar isso, de isso ja me vir em forma de sensação e não de palavras na minha cabeça que controlaria mais facilmente. Estou um bocado irritada como se vê. Mas sabem que mais, estou a sentir-me com mais força. pode ser temporário mas estou. Depois de uma semana com noites mal dormidas e londe de casa, não vim logo para casa ficar muito confortável, fui sair e vim mais tarde, pronto, é muito bom voltar a casa mas em casa eu não evoluo, pelo menos nos termos que perceberão. E hoje de manhã cá estou eu a tratar da minha vida. Logo já tenho o que fazer. À noite já tenho o que faz<er. E amanhã não tenho muito que fazer mas vou arranjar. Ficar parada e confortavel é que já não tá a dar. Se ele tinha tanto am or por mim, tanta amizade, e pode andar aí a divertior-se e a andar com outras namoradas ou o que seja, porque é que eu não posso andar feliz da vida j´+a que fui eu que quis, fui eu que fiquei melhor assim. Estou farta de ser a coitadinha. Não sei se o pensamento me vai mudar, mas é assim que está agora e parece-me que assim é que devia estar. Bom fim de semana a todos.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 10:41
link do post | dar palpite | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 19 de Setembro de 2010

Dia três - oito maneiras de ganhar o teu coração

 

1- ser-se sincero, sem frases feitas e coisas assim, gosto de coisas naturais, naturalidade é uma coisa bastante importante para mim

2- ser engraçado, com sentido de humor, gosto de pessoas bem dispostas e engraçadas

3- ser querido e romantico se estivermos a falar de namorados, ter sensibilidade para perceber o momento certo para dizer ou fazer as coisas

4- ser simples, ou seja, sem fretes, sem manias, sem cerimonias, uma pessoa relaxada, digamos

5- uma pessoa que adora crianças como eu ganha o meu coração

6- para ganhar o meu coração a pessoa tem que ir ao meu encontro, não forçar mas insistir

7- compreensivo, não tem que aceitar tudo o que faço mas convém que não seja o tipo de pessoa que me julgue, mas sim me compreenda

8- sossegadinho lool, não convivo facilmente com pessoas muito expansivas. assim uma pessoa que não se emporte de trocar uma noite na discoteca por um filminho enrolados no sofá (é muito mau? lool)

 

Candidatos? lool Será que estou a pedir de mais? É que pedir não custa! É gratis! lool

 

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 10:10
link do post | dar palpite | ver comentários (1) | favorito

Domingo, 8 de Agosto de 2010

Ainda penso nele. Quase todos os dias penso nele pelo menos ao adormecer. É ridiculo estar a alimentar dentro de mim coisas que são basicamente fantasiadas mas axo que é a incerteza que me deixa assim, não sei exactamente o que significavam aqueles olhares. Tenho saudades do olhar dele. Aquele olhar. Não tenho grande coisa para alimentar isto, a esta hora já nem se lembra de mim e quando voltarmos à faculdade os nossos horarios vão ser diferentes, não há grande coisa que eu possa esperar. Mas que posso fazer se penso em voltar a cruzar um olhar com ele, voltar a vê-lo, ter oportunidade de conhece-lo. Nunca pensei que este tipo de coisas podesse acontecer mesmo, tão pouco significar tanto pra mim. Não posso dizer que estou apaixonada, até porque não o conheço direito e a maioria do que conheço são suposições que podem nem ser verdade mas a verdade é que apaixonada ou não, preciso vê-lo. Tenho que ter oportunidade de estar com ele ou então ver que desapareceu aquele interesse que lhe descobri quando percebi que aqueles olhares se repetiam. Tenho medo de vê-lo e de o olhar já não ser o mesmo, não sei como isso me pode afectar, mas axo que só o vou tirar da cabeça se isso acontecer e a verdade é que desejo não ter que tira-lo da cabeça. É engraçado como as coisas são tão voláteis à volta disto, as probabilidades não são muito favoraveis mas um olhar (ou varios olhares) são capazes de transmitir coisas.... coisas que nunca senti. Affff provavelmente estou a ser infantil.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 15:34
link do post | dar palpite | ver comentários (1) | favorito

ora-deixa-ver-quem-é-esta-croma
Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


últ. comentários
mais do que isso tou com preguiça de ler o que esc...
olá, como vais? este blog é bom se tiver pernas pa...
olá menina, como é que tu estás? saudades tuas.. v...
olá menina. então, como é que tu vais ? eu vou bem...
olá. já tinha muitas saudades tuas. como estás ? p...
olá! eu também ia cheia de esperanças, quando come...
ola responi tardeas respndi. Sim eu tenho POC e e...
Olá...andava a fazer uma pesquisa sobre poc e enco...
olá! saudades tuas. ainda bem que estás bem. vê se...
tive uma grande necessidade de apagar todos os blo...
Relógio
relojes web gratis
favoritos

2009.

pesquisar
 
Fazer olhinhos
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro