saga de uma tímida/insegura/atrapalhada/parva cujo dom é sonhar

Segunda-feira, 28 de Junho de 2010

Voltei a "sentir" aqueles olhares. Fui à universidade e ele estava lá. No dia anterior lembrei-me que talvez ele podesse estar lá mas pensei que era coincidência. Mas ele estava lá e foi tão bom vê-lo. Senti que ele olhava para mim, enquanto eu fingia não ver. A primeira coisa que me chamou a atenção quando cheguei lá foi ele. Os olhares dele, como já disse não são invasivos, ele não me olha de "cima a baixo" ele olha-me nos olhos e sabe tão bem. Acabei por trocar alguns olhares com ele e não dá para explicar como se pode sentir esta sensação com o olhar de uma pessoa que nem se conhece. Só sei o nome dele apesar de partilharmos o mesmo curso. A certa altura fui para outra zona e ele passou por lá e olhamo-nos nos olhos, só uns segundos, não sei o que significa para ele mas tem um olhar tão intenso que não sei explicar, não me sai da cabeça. Quando saiu da fila onde estavamos ele teve que passar no meio da fila e passou à minha frente. Não consegui evitar desviar os olhos para o chão. Eu sei que pareço uma miuda a descrever os pormenores de um encontro sem significado nenhum e que só eu vejo essas coisas. Mas quando o vejo fico sem dúvidas que ele me procura com o olhar por algum motivo. Não me agrada ficar muito empolgada com uma coisa que não passa de olhares mas não dá para evitar, nunca ninguém me tinha olhado assim. Sabe tão bem esta troca de olhares, faz bem ao ego e tenho a sensação que tou a partilhar alguma coisa (por mais insignificante que seja) com ele. Não sei se ele pensou uma vez que seja em mim quando não estamos no mesmo sitio e nem sei o que lhe passa pela cabeça para me olhar daquela maneira e sei que o mais provavel é ele não pensar em mim uma vez que seja, sei mesmo e sei que os olhares podem não ter o significado todo que eu crscentemente lhes fui dando com o repetir deles, mas adoro aquele olhar e gostava de saber o que há por tras dele. Se eu conseguisse não desviar o olhar, mas fico envergonhada, o coração bate mais depressa e o olhar não se mantém. Talvez se o fizesse desse algum tipo de proximidade mas a timidez não deixa. O que será que ele pensa quando olha para mim. Eu fico completamente intimidada, para além de fisicamente bonito é aparentemente inteligente, com as cadeiras todas feitas e concerteza  é uma pessoa que atrai muitas pessoas e a minha auto-estima, fraquita que é, não aguenta muito bem com isso.  Não quero dar importância de mais mas não posso deixar de me sentir feliz por estes momentos. Ai

"Aqueles olhares cruzados que dialogam em silêncio são uma expressão da cumplicidade existente entre as pessoas.

E quando assim acontece, as palavras tornam-se desnecessárias permitindo que em segredo sejam ditas tantas coisas!", será? Não quero dar mais força a estes olhares do que eles têm, mas é dificil não ficar de sorriso na cara com eles.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 16:49
link do post | dar palpite | favorito

Sexta-feira, 14 de Maio de 2010

ja li que a pior cobardia é despertar o sentimento de alguém sem querer corresponde-lo e essa frase deve ser verdadeira. Quando olhamos repetidamente para uma pessoa quando somos pessoas adultas, não devemos faze-lo sem querermos mais algum tipo de aproximação. Mesmo amizade, nao estou a falar necessariamente de relações romanticas mas qualquer tipo de sentimento que despertamos em alguem deve ser feito com cuidado. É um bocadinho estranho quando alguém olha continuamente para outra ou porque não consegue disfarçar ou porque quer mesmo que se repare nisso mas depois deixa assim as coisas. Entretanto a sua curiosidade já despertou a atenção da outra pessoa que acaba por ficar também curiosa. Vou abrir o jogo, falei ha tempos de uma pessoa que olhou pra mim com um olhar diferente e de repente reparei que os nossos olhares ja se tinham cruzado muitas vezes então apercebi-me daquilo e fez-me bem ao ego. As coisas ficavam mais ou menos assim mas os olhares repetiram-se e o meu interesse despertou. Ha três anos que tenho aulas com ele e nunca tinha reparado nele mais que a qualquer outro, nem sabia o nome dele. Mas aquele olhar naquela aula pratica foi diferente não sei explicar, despertou-me a curiosidade e agora vou vendo que espero por aqueles olhares quando vou pras aulas. Claro que desvio os olhares imediatamente agora que ja aconteceram tantas vezes mas ate criei uma situação de certa proximidade a certa altura que foi algo que normalmente me é muito dificil. De maneiras que estamos assim, ora olho eu ora olhas tu e parecemos adolescentes com aquelas coisas platonicas. Sinto-me completamente parva por estar numa situação destas e como sou tímida também não tenho muita inciativa pra mais qualquer coisa mas caramba, porque foi ele despertar um interesse em mim se lhe chega esses olhares. Não são olhares quaisqueres.Não é daquelas coisas infantis dos risinhos e segredinhos aos amigos ou lá o que sejka apesar de as vezes pensar e achar que voltei a agir como adolescente. É uma coisa nossa entre nós e é inexplicável. Eu tinha duvidas mas as coisas ja estão muito evidantes nos trocamos olhares e eu provavelmernte nao transmito o mesmo mas ele transmite coisas que ate vao um bocadinho contra algumas coisas que eu não acreditava muito. Também no meio de tanta química neste curso tinha que haver uma quimica boa assim digo eu. Não vou dizer que esta empolgação é vontede muito grande de ser amiga dele, a verdade é que ele me atrai cada vez mais mas queria so ter um bocadinho mais de intimidade com ele pra saber ate que ponto ele vale realmente a pena. Evitei o tema muitas vezes para nao tornar as coisas mais reais, mas isto ja é uma coisa que me ocupa bastante a cabeça e axo que precisava desabafar aqui.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 02:48
link do post | dar palpite | ver comentários (3) | favorito

Terça-feira, 20 de Abril de 2010

Uma das coisas que sinto mais é desilusão. Nao é uma coisa que me aperceba muito mas ensando no assunto percebi que realmente sinto varias vezes isso. Estou a dar conta que apesar de se calhar até muitas vezes axar que não, faço muitas expectativas. Espero sempre o melhor das pessoas (apesar de axar que aceito bem de mais as imperfeições que todos temos). No fundo axo que tinha todas as condições para me sentir plenamente feliz, não tenho problemas familiares, damo-nos todos bem, pude ir para a universidade, tenho o meu carro que me dá muita liberdade, até ao liceu o meu percurso académico não tinha muito a apontar, tenho um bom ambiente à minha volta. Enfim, isso faz-me sentir desiludida por isso não me fazer sentir melhor. Também axo que tinha expectativas em relação à minha vida académica que não foram muito de encontro com o que depois escolhi. Há uns cinco anos atrás se me perguntassem sobre a escolha de um curso etc eu diria com segurança que só fazia sentido escolher um curso para o qual sentissemos aquele chamado, a vocação. Não fiz nada disso. E agora os resultados são tão aquem do que eu gostaria, que me faz sentir desiludida. E além disso penso de vez em quando se seria mais feliz se tivesse escolhido educação de infancia. Hoje se calhar tinha escolhido esse curso. Em termos amorosos bom, já se sabe, eu que me julgava tão sonhadora, que imasginava contos de fadas acabei por estar quatro anos numa relação sem estar apaixonada a maior parte do tempo. Na prática o que mais consegui nessa relação foi sofrimento que ia camuflando até pra mim mesma. Claro que havia coisas boas, sem duvida nenhuma, mas no fundo tinha sempre presente a ideia de que aquilo não ia ser uma relação com futuro. E penso se não o tivesse conhecido e as coisas não fossem naquelas circunstancias se algum dia tinha permitido que alguém me conhecesse como ele. Ou seja, esta relação que foi fracassada acabou por ser o melhor e a unica coisa que consegui a esse nivel. Bom, acabo por olhar pra mim e estar desiludida porque nem estou plenamente realizada com o que tenho, nem consegui tomar um rumo de que me orgulhe, a decisão mais importante que tomei deixa-me dúvidas enfim, às vezes custa-me olhar pra mim e sentir orgulho em alguma coisa. Como dá pra ver não estou exactamente bem-humorada hoje. Fui ao ginásio, não há assim nada que me tenha agradado esecialmente mas talvez opte por umas aulas de pilates, tenho  que ver melhor.

See ya

escrito por sonhadoraincuravel às 20:52
link do post | dar palpite | ver comentários (2) | favorito

ora-deixa-ver-quem-é-esta-croma
Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


últ. comentários
mais do que isso tou com preguiça de ler o que esc...
olá, como vais? este blog é bom se tiver pernas pa...
olá menina, como é que tu estás? saudades tuas.. v...
olá menina. então, como é que tu vais ? eu vou bem...
olá. já tinha muitas saudades tuas. como estás ? p...
olá! eu também ia cheia de esperanças, quando come...
ola responi tardeas respndi. Sim eu tenho POC e e...
Olá...andava a fazer uma pesquisa sobre poc e enco...
olá! saudades tuas. ainda bem que estás bem. vê se...
tive uma grande necessidade de apagar todos os blo...
favoritos

2009.

pesquisar
 
Fazer olhinhos

blogs SAPO


Universidade de Aveiro